dicas amsterdam

Vou começar este post contando que estava a escrever a lista das “15 verdades” sentada no meu home office em Amsterdam, quando meu vizinho de frente, um senhor de uns 70 anos, saiu para espiar o clima da varanda. Ele estava totalmente NU. Hoje o clima está agradável, 18 graus em Amsterdam para um dia de novembro é quase um onda de calor!

Então eu estou dizendo que as pessoas vivem peladas em Amsterdam? Não, obviamente que não. Mas estou usando isso para introduzir o que percebo como uma grande verdade sobre esta cidade fantástica que tenho a sorte de viver: nós somos mais livres em Amsterdam.

Aí vão as 15 verdades que já consegui desvendar nos quase 2 anos que vivo em Amsterdam.

1) Aqui temos mais liberdade

Parece óbvio dizer isso, mas preciso enfatizar que nem estou falando de maconha ou prostituição. Estou falando de sermos livres em muitos sentidos: liberdade de andar na rua sem medo, liberdade de pedalar na cidade toda, liberdade de dar opinião sobre tudo, liberdade de não ter cortinas nas janelas, de amar quem você quiser, de ter tempo livre para andar nos parques, de não deixar o trabalho ser a parte principal da sua vida, liberdade para ser o que você quiser. Liberdade de comer chocolate granulado no café da manhã, de andar de patins vestido em uma sunga prata (somente), de abrir seu champagne e navegar de barco pelos canais da cidade sem pressa…e por aí vai.

15 verdades sobre Amsterdam

2) Aqui a maconha é liberada

Mas para te falar a verdade, onde eu moro vejo muito pouco consumo de maconha. Claro que existem coffee shops pela cidade toda e claro que os turistas gostam de conhecer esse lado de Amsterdam. Então tem quase essa pegada turística, que é menos percebida se você vira um morador no sul da cidade. Na nossa vida hoje, nem lembro de maconha. Mas quando viemos a primeira vez em Amsterdam, fomos curiosíssimos no circuito turístico que é entrar nos coffee shops famosos e ver a vitrine de opções. Mas ainda assim, existem regras. Existe uma aura de liberdade civilizada, que só quem já viveu pode entender que é possível.

15 verdades sobre Amsterdam

3) Aqui tem muitos e muitos museus importantes

E isso faz com que a cidade respire arte. São tantos museus que ainda nem conseguimos visitar 1/3 deles. Tenho meus favoritos e já fui no Van Gogh 3 vezes. As lojas dos museus são tão legais que são também uma opção boa para comprar arte para sua casa. Além disso, você percebe que a arte também saiu dos museus para as ruas, e uma caminhada atenciosa pela cidade vai te inspirar e te fazer sentir parte dessa cultura eletrizante que existe aqui em Amsterdam.

15 verdades sobre Amsterdam

4) Os parques fazem parte do seu dia a dia

Sim, a gente sabe que todos falam que “Deus criou o mundo, e os holandeses criaram a Holanda”. Então, a beleza natural pode ter sido e foi, em grande parte, criada pelo homens. Mas ainda assim, preciso mencionar que os parques em Amsterdam estão presentes em toda a cidade, e que eles são um convite para uma boa vida. Perfeitos para prática de esportes, para pedalar, para relaxar em um pic nic com a família, para um cochilo, uma caminhada ou para simplesmente comer seu sanduíche de almoço, os parques são parte essencial da nossa vida aqui em Amsterdam.

15 verdades sobre Amsterdam

5) A gente vê bicicletas para todo lado

Sim, mesmo porque tem mais bicicleta do que gente em Amsterdam. E a bike é o melhor meio de locomoção para tudo que você vai fazer na cidade. A gente tem carro também, mas só compramos depois do primeiro ano e o motivo era viajar em long trips pela Europa para visitar a família e levar nosso dálmata para todo lado. Se não fosse isso, provavelmente não teríamos carro até hoje. A bike é o que usamos diariamente para tudo, inclusive para ir ao supermercado (e equilibrar as mil compras e sacolas na volta).

15 verdades sobre Amsterdam

6) Faz frio pra burro mas a gente acostuma

Se você já veio para o norte da Europa fora do verão, já deve ter sentido aquele frio que dói na alma. Pois é, Amsterdam é um lugar assim. Quando chegamos a primeira vez na cidade era em fevereiro, e lembro como se fosse hoje, nunca senti tanto frio na minha vida igual naquela chegada na Central Station. Com os meses e anos se passando, a minha conclusão é: não existe clima ruim; existe é roupa inadequada. Essa frase é conhecida por quem mora nos países frios, mas o fato é que com o tempo a gente aprende a usar as meias certas (SIM, AS MEIAS TEM QUE SER BEM QUENTES) e aprende a usar camadas de lã. Aprende que casaco para inverno, só se for de zíper e com gola ou capuz, e que você deve comprar seu casaco largo e impermeável, para caber uma blusa de lã dentro – pelo menos! E também, com o tempo, a gente aprende que um friozinho nas pernas não mata ninguém (como você deve imaginar, é quase impossível replicar a ideia das camadas de lã nas partes de baixo). E que sereno ou chuvisco não é chuva. E que Ok ficar molhado na rua.

15 verdades sobre Amsterdam

7) Amsterdam é sensacional nas quatro estações do ano

A Amsterdam clássica, na minha cabeça, é a cidade gelada. É no inverno, com as luzes do Natal (e do festival das luzes), com os dias curtos e os pubs quentinhos, quando você pode ter a chance de ver os canais congelados e o pessoal patinando. Mas é no verão que curtimos o melhor da cidade, com os passeios de barco nos canais, happy hours até 10 da noite com sol, cinema a céu aberto e muitas opções incríveis de bares e restaurantes em roof tops para ver a cidade de cima. Na primavera, tem os campos de tulipas! E as lavandas! No outono tem o chão forrado de folhas….no final, não consigo me decidir: Amsterdam me parece perfeita o ano todo!

15 verdades sobre Amsterdam

8) Amsterdam é muito segura

Mesmo e apesar de já ter visto uma correria de policiais na estação central, e te ter chegado para pegar a minha bike e ela não estava mais lá (roubo de bike é o mais comum), eu me sinto super segura em Amsterdam. Claro que não ando muito pelo centro da cidade de madrugada, e não recomendo ninguém a fazer (nem aqui e nem em nenhum lugar), e claro que merdas acontecem em todo canto, mas em geral, a gente tem uma sensação deliciosa de segurança por aqui. As crianças brincando longe dos pais, as pessoas caminhando com tranquilidade, ou tomando seu café na rua, celulares na mesa, ou bolsas na cadeira, sem nem cogitar que podem ser roubados a qualquer momento. Este é o cenário na cidade. A nossa rotina é caminhar com o doguinho, a qualquer hora do dia ou da noite, em parques vazios, sem medo nenhum nas esquinas e nem necessidade de olhar para trás ao ouvir passos (se me acha noiada, entenda que morei em São Paulo). Aqui é pura paz.

15 verdades sobre Amsterdam

9) A estrutura de transporte é muito boa

E você pode ir de trem, metrô e ônibus para todo lado. Se não tem como ir de bike por algum motivo, vai dar para ir de transporte público. Você pode comprar o ticket diário mas os moradores tem um cartão e pagam menos pela corrida. Mas atenção: é super organizado mas eu não diria que é barato.

10) Amsterdam pode ser uma cidade cara

Se você considerar a parte da segurança e da qualidade de vida (parques, canais, ar puro, etc) não é tão caro assim, na minha opinião. Para turistas, acredito que Amsterdam está na mesma faixa de gasto das capitais famosas como Londres, Roma ou Paris, mas ela é menor e mais fácil de se locomover, então é uma capital muito mais cool para visitar. Se formos falar de morar em Amsterdam, o aluguel, o custo do seguro saúde (que tem que ter), os impostos e as compras do mercado não são baratas, mas novamente, digo que se for colocar na balança a qualidade de vida….acho que vale a pena.

15 verdades sobre Amsterdam

11) A comida holandesa é …

Não quero ofender ninguém, mas ainda não me apaixonei pela culinária daqui. Vamos poupar a comparação com culinária italiana, grega ou brasileira. Se vocês têm outras dicas, por favor, me enviem receitas ou locais para provar as delícias holandesas!

12) Mas ainda dá para comer bem!

Por outro lado, existem muitas e muitas opções de restaurantes excelentes pela cidade. Restaurantes de todas as partes do mundo, com um preço acessível para nosso dia a dia. Também existe a lista top de locais super conceituados de fine dinning e outros famosos com estrelas Michelin. E claro, para quem gosta de cozinhar em casa, os mercados têm tudo que você pode sonhar e mais em termos de orgânicos, saudáveis e variedades de todo tipo também.

13) Existe um charme nos canais de Amsterdam

Nos primeiros minutos em Amsterdam, você vai entender que estamos cercados de água. E os canais são partes da cidade, e de qualquer caminhada pela cidade. E tem algo de relaxante nisso. Sempre que puder, seja em um passeio de barco ou em um coffee break, tente contemplar a tranquilidade dos canais. Eles escondem uma engenharia fantástica que nos permite viver em Amsterdam.

15 verdades sobre Amsterdam

14) A língua Dutch é muito difícil

E eu já estou chegando a conclusão que pode ser que não aprenda o suficiente para me comunicar bem. Todo mundo fala inglês por aqui, então não sinto aquela necessidade desesperada de aprender a língua. Por outro lado, é fato que saber a língua te permite entender melhor a cultura. Eu realmente quero ainda tentar aprender, mas como fico em torno de 6 meses em Santorini (falando grego) – todo ano – , confesso que ainda não achei esse tempo na minha agenda.

15) O povo pode ser considerado frio

Eu, particularmente, já sou acostumada com este estilo europeu de “cada um cuida da sua vida” e até entendo isso. Mas sim, em Amsterdam, apesar de achar as pessoas muito educadas e sorridentes na minha região, pode se dizer que alguns são “distantes e frios”. Não estamos em Minas Gerais, onde todo mundo vira amigo no ponto de ônibus, nem estamos na ilha grega de Santorini, onde a gente conhece todo mundo e preenche todos os espaços na agenda tomando café com os amigos. A parte cultural pesa, a parte de focar na família pesa e a parte de ter uma programação de vida pesa. Os holandeses são E MUITO, programados. Eles têm rotina. Eles se planejam com uma super antecedência. Eles têm muitos filhos. E amigos desde a infância. E realmente fica difícil abrir espaço na agenda para estrangeiros que nem sequer aprenderam a falar a língua.

Ainda assim, temos alguns amigos. E ainda assim, somos forasteiros. E taí uma verdade sobre viver fora do país que você nasceu e cresceu: você sempre vai viver nesse paradoxo de “tão dentro” e “tão fora”. Um misto de “amo essa cidade, mas sei que não sou daqui”. E tá tudo bem 😉

Espero que tenha inspirado vocês a virem me ver em Amsterdam! E a conhecer essa cidade super especial.

Mil beijos!

Por outro lado, existem muitas e muitas opções de restaurantes excelentes pela cidade. E claro, para quem gosta de cozinhar em casa, os mercados têm tudo qu você pode sonhar e mais em termos de orgânicos, saudáveis e variedades roliças também.