News,  Radar Madame,  Viagens

A mineira que queria ir para o litoral paulista no feriado…

Diretamente de São Paulo

Quinta feira, dia 14 de novembro, consegui convencer meu noivo a irmos para a casa de praia, em Caraguatatuba. Um fim de semana antes, já tínhamos tido uma experiência nada animadora: tentamos ir e acabamos mudando o destino para Paraty, já que a estrada direto para Caraguá estava em reforma e totalmente bloqueada, em plena sexta a tarde. Ok, naquele momento, prometemos a nós mesmo que nem cogitaríamos fazer aquilo no feriado, já que a estrada está reformando e muita, mas muuuuuita gente iria tentar sair de SP. (E afinal, que não iria? A temperatura era de 34 graus naqueles dias 😉 )
Mais três dias curtindo um calor de mais de 30 graus na capital e minha opinião mudou. Percebia que todos ao meu redor iria viajar e só pensava no mar, na areia e no bronzeado (que nunca rola!). Resumo da ópera: convenci o André, que avisou “você sabe que vamos pegar muito trânsito, né?!” e eu retruquei “mas nós vamos sair no meio da madrugada!” e assim combinamos de deixar tudo pronto e acordar as três da manhã.
Long story short: ficamos 5 horas rodando em algumas estradas entupidas e voltamos pra SP de manhã! Achei aquele trânsito INACREDITÁVEL, achava que aquilo era exagero da mídia mas é o maior caos que já vi na vida! Para ver como foi, veja nosso vídeo direto do maior engarrafamento do Brasil!

Para saber mais, leia a matéria da Folha, sobre as três estradas que tentamos pegar no feriado:

“Após 24 horas da saída para o feriado da Proclamação da República, a situação nas principais rodovias que ligam São Paulo ao litoral do Estado continuam caóticas na tarde desta sexta-feira (15).

Por volta das 16h20, as piores estradas eram as que dão acesso ao litoral norte. A rodovia Oswaldo Cruz, que liga Taubaté a Ubatuba, tinha congestionamento do km 0 ao km 94 –ou seja, por toda a sua extensão. Inconformados, motoristas invadiram a faixa do sentido contrário, forçando uma “operação descida” na altura do km 70, trecho de serra.

A situação era semelhante na Mogi-Bertioga, completamente ocupada por veículos no sentido litoral do km 57 ao km 98, entre Mogi das Cruzes e Bertioga.

Marcos Migoto
Motoristas descem dos veículos na rodovia Oswaldo Cruz, que tem tráfego lento em toda a sua extensão
Motoristas descem dos veículos na rodovia Oswaldo Cruz, que tem tráfego lento em toda a sua extensão

Já a rodovia dos Tamoios tinha filas por 63 km, entre os km 11 e o km 74. A estrada passa por obras de duplicação da pista.”

Fonte:  http://www1.folha.uol.com.br

Ei gente, aqui é a Lulu. Sou de família grega e italiana e morei em Santorini. Em 2014, tive o prazer de me casar na ilha de Santorini, lugar mais lindo do mundo! Moro em Amsterdam e viajo todo verão para a Grécia, para realizar o sonho de quem quer casar em Santorini. Pergunte que quiser. 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *