Casamento em Santorini: como você nunca viu!

Queridos leitores (e noivas de Santorini)!

Hoje é dia de fotos sensacionais de Casamento em Santorini! Como vocês devem saber, desde que organizei e fiz meu Casamento em Santorini meus laços com a ilha mais linda da Grécia se estreitam cada vez mais 🙂

Seja por negócios, realizando sonhos ou por amizades, eu vivo pelo menos metade do meu tempo papeando com meus contatos em Santorini. Ah, e já planejando a próxima viagem pra lá, é claro! E hoje recebi fotos de um fotógrafo de casamento grego que eu conheço e que fez filmagens no meu casamento. Achei muito massa pois ele me mandou fotos bem diferentes na ilha de Santorini. Babei e não puder me segurar, queria postar tudo agora! kkkkkkkkkkk

Então lá vai: fotos lindas de um Casamento em Santorini e o melhor, alguns ângulos e poses que vocês normalmente não vêem por aí 😉 Have fun!

E se precisarem de dicas e contatos com os fornecedores de Santorini, podem me mandar email que eu passo tudo: luana.sarantopoulos@gmail.com  As fotos de hoje são do meu amigo fotógrafo de Casamento em Santorini, Ben Rigas! Espero que vocês amem o trabalho do Ben tanto quanto eu! E se quiserem falar com o fotógrafo, é só me gritar também 🙂 BJs!

fotos casamento em Santorinifotos casamento em Santorini fotos Casamento em Santorini 1.34

fotos Casamento em Santorini 1.33fotos Casamento em Santorini 1.15fotos Casamento em Santorini 1.37fotos Casamento em Santorini 1.27

fotos Casamento em Santorini 1.22fotos casamento em Santorinifotos Casamento em Santorini 1.36fotos Casamento em Santorini 1.35

Qual é a história por trás da Noiva de Santorini?

Queridos leitores,

muitos de vocês já estão sabendo que vou lançar meu livro Memórias de uma Noiva de Santorini – Parte 1 nesta semana! E quero formalizar aqui que estão todos convidadíssimos 😉 Não precisa de nenhum convite oficial para ir aos lançamentos, apenas um sorriso no rosto e vontade de aprender mais sobre a ilha de Santorini, na Grécia!

Hoje compartilho com vocês um pouquinho mais sobre a história do livro. Recebi várias perguntas por mensagem e email (se quiser, pode mandar a sua) e decidi fazer vídeos curtinhos com as explicações, ok?!

Espero todo mundo dia 3 em SP e dia 15 em BH! Abaixo o endereço dos lançamentos + sinopse + videozinho meu!

Bjs e ótima semana!

banner divulgação sp e bh

“Posso te contar um segredo? Quando eu durmo a noite, eu sonho com a ilha grega de Santorini. Com amor, promessa, com ódio. Tenho que me decidir. Então eu tive que voltar. Essas são as minhas memórias.”

Memórias de uma Noiva de Santorini – Parte 1 é o primeiro livro da odisseia de amor de uma jovem grego-brasileira. É uma história de paixão desmedida, de coragem inconsequente e de perdão necessário representada através de uma jornada de uma noiva que está a caminho de seu casamento na ilha grega de Santorini. Este romance está repleto de medo, dúvidas, angústias e todos os questionamentos que uma jovem mulher sente em momentos cruciais de sua vida. Os conflitos internos femininos estão bem representados pela eterna batalha entre o profissional e o pessoal, o agito da cidade grande versus o ostracismo de uma ilha, a busca pelo novo e o medo do desconhecido.

O relato da bela jovem de olhos verdes é retratado pela autora Luana Sarantopoulos com uma perspectiva sincera e surpreendente, em uma leitura que é tanto uma narrativa romântica e aventureira, quanto uma descrição bela das ilhas gregas do mediterrâneo e ainda, uma reflexão da vida como ela é. A travessia da personagem Sofia é um retrato visceral, questionável e honesto de uma mulher se experimentando na árdua batalha do amor, baseado em fatos e pessoas reais.

Considerações sobre o amor e o orgulho grego ( e + um trecho do meu livro!)

Esta semana estou muito animada com o livro. O lançamento está quase chegando (já já teremos a confirmação…eu sei, parece a eternidadeeeeeee) e mal posso esperar para pegar o livro impresso, com a capa escolhida, em mãos 😉 Já sinto o gosto do sonho realizado com aquela pitada de dor no estômago que pessoas ansiosas sentem 🙂

E aproveitando o clima, quero agradecer os muitos comentários positivos sobre o livro e ainda explicar um pouco mais da história para vocês (mas também não quero estragar a surpresa!). Vamos lá: uma jovem mulher grego-brasileira, um homem grego de Mykonos, um de Santorini, um brasileiro de São Paulo. Vida profissional x vida pessoal. O amor basta? Vida nas ilhas x investir na carreira. Força x romance x fé x erros. O passado volta, o presente é confuso e o futuro indecifrável….Conflitos mil, muita realidade e nenhum conto de fadas! Mas esperança e vontade de fazer a coisa certa, sempre! E por aí vai!

Deu para entender um pouco da história? Então vai mais um trechinho do meu livro Memórias de uma Noiva de Santorini…:) Aguardo vocês no lançamento, com um sorriso no rosto, um obrigado no peito e um livro autografado nas mãos!! Bjs!

“Existe pouca coisa a ser feita quando um homem grego se apaixona por você. Ele vai observá-la de longe, eternamente, num secreto movimento cadenciado de veneração e desconfiança, amor e dúvida, entrega e espera de retorno. Poucas coisas são tão fortes quanto um amor verdadeiramente grego, mas o orgulho, bem, o orgulho é um dos maiores pilares nos quais ele se sustenta. Se lhe tirar o orgulho, não vai sobrar nada. Então não há muito que fazer quando um homem grego se apaixona. É o momento de esperar pelo seu movimento e seus sinais.

Naquela noite escura de verão sem lua, Alex e eu paramos embaixo da mesma sombrinha, quando uma chuva desabou do céu, sem avisar ninguém. Eu, que tinha decidido me aproximar, acabei paralisada, com os pés no mar, pensando na vida que eu levava, quando a chuva chegou pesada e gelada. Não sei dizer por que, mas ele correu para baixo da sombrinha que já era minha, e do mesmo jeito que invadiu apressadamente o meu pequeno espaço, invadiu sem piedade o meu coração. E não houve muita coisa que eu pudesse fazer. Ele era uns vinte centímetros mais alto que eu, tinha uns olhos azuis despertos e incansáveis, os mais azuis que já olhei. E fiquei hipnotizada. Ele era um homem muito bonito, um jovem homem grego de Mykonos, que também parecia aflito frente àquele encontro inesperado, embaixo da sombrinha. Eu que não era muito boa com palavras, nunca saberia o que dizer em grego para aquele homem, mas senti que dentro de mim tinha sido tocada. Merda! Daquele caminho já não haveria volta.

Ele era nativo da ilha, e dava para sentir pelo cheiro da sua barba bem feita, pelo tom bronzeado da sua pele infinitamente mais poética do que um bronzeado de turista, como o meu. Fantasiei que ele era jovem, tímido e corajoso, à procura da mulher da sua vida, e também tinha se apaixonado quando viu meus singelos olhos verdes. Mas não. Nada disso era verdade. Ele não fez nada até a chuva parar. Revezou momentos curtos e extasiantes olhando intensamente para dentro dos meus olhos, com longos momentos fitando o mar sem fim, à nossa frente. Quando a chuva parou, ele me olhou determinado e soltou uma frase curta em grego que, claro, não entendi. Percebendo que eu não falava grego, ele soltou um Ah! E completou com algum comentário que também não entendi muito bem, mas pela minha pobre interpretação deduzi que era algo sobre eu não ser grega. E eu não era mesmo. Era meio grega, meio brasileira. Então ele foi embora, sem nem se importar com o vazio enorme que deixava para trás.

Quando Alex saiu da sombrinha, fiquei furiosa comigo. Todo aquele charme irresistível acompanhado de uma pseudoconfiança eram armas valiosas contra todos os homens a quem eu tinha sido apresentada, sem que fossem suficientemente bons para encantar o grego que eu mais queria. E eu não fazia ideia de como ia me encontrar com ele de novo, afinal, eu nunca o tinha visto antes. Se ele era nativo da ilha, onde estava todo aquele tempo?

─ Ele é um típico grego das antigas ─ concluiu Maria, quando eu contei sobre o ocorrido, logo que cheguei em casa naquela noite. ─ Ele vai se fazer de durão, até quando tiver total certeza de que a dominou…”

(continua…) 

memorias de uma noiva de Santorini

Conheça mais um personagem do meu livro “Memórias de uma Noiva de Santorini”!

Hoje é dia de mais um pedacinho da história do meu livro!

Tarefas, assuntos, emails, posts de viagens e fotos bacanas não faltam no meu pc e celular, mas não consigo pensar em outra coisa que não seja o lançamento do meu livro! AEEEEEEEEE! Tá quase!

Então vocês me perdoam o atraso nas postagens da Suíça e me permitem colocar mais um trechinho do meu livro? Eba! Esta parte especial descreve mais um personagem que vem por aí, para bagunçar totalmente a vida da protagonista (vida esta que  já é quase um drama helênico de novela grega elevado ao cubo kkkkkk). Espero que vocês curtam! E quando o convite do lançamento do meu livro “Memórias de uma Noiva de Santorini” sair, posto aqui no blog para vocês! Estão todos convidadíssimos! Bjs

Existe uma beleza incontestável em Santorini, quando vista sob o céu azul profundo, que se encontra com o mar e beija a face do vulcão, como se amor maior não houvesse. Mas tenho que confessar que a noite consegue arrancar ainda mais suspiros dos corações teimosos de românticos incuráveis do que o dia. Nada mais prazeroso e relaxante do que se perder nas infinitas   ruelas iluminadas e incoerentes do labirinto da vila de Oia, quando as estrelas descansam sobre o céu negro do mediterrâneo.

Daniel e eu ficamos quase uma hora vagando de ruela em ruela, até encontrarmos o restaurante que ele tinha feito reserva. Senti que minha face tinha sido finalmente iluminada pelas luzes, e que meu peito vagarosamente voltava a se inclinar para frente, como seu eu tivesse confiança de que as coisas poderiam dar certo. Daniel também parecia feliz e relaxado, com as  mãos nos bolsos e um sorriso insistente no rosto. Quando fomos direcionados para nossa mesa, cuidadosamente pendurada no ponto extremo do chique pátio que se estendia para dentro da caldeira de Oia, senti que podia levitar, se eu desejasse muito fortemente.

─ Você agora me parece outra mulher, Sofia. Está sorrindo, relaxada. Você está linda. Gosto de pensar que isso tem alguma coisa a ver comigo ─ Daniel disse com um sorriso sedutor no rosto, me provocando de um jeito desaforado, que só ele poderia fazer.

─ Ah, nada a ver com você! Só estou aproveitando a minha noite fora de casa. Eu amo este lugar! Como posso ficar triste diante da vista fantástica de todas as luzes das casinhas penduradas ao meu redor? ─ respondi, certa de que devia esconder que ele tinha muito a ver com a minha repentina felicidade.

Nossa noite foi muito mais agradável e prazerosa do que eu imaginava. Daniel se mostrou um homem muito educado, culto, inteligente, e cheio de vontade de viver. Como era bom encontrar alguém que entendesse, na minha língua, todas as paixões que pulsavam no meu peito. Ele falou muito pouco de seus negócios e fez vários comentários discretos sobre lugares extraordinários que tinha conhecido em suas viagens pelo mundo afora. Quando entramos no assunto família, Daniel se fechou por completo e respeitei seu silêncio. Percebi que ele era infinitamente bem sucedido, mais rico, mais instruído do que eu, mas dividíamos a mesma preocupação e dedicação em provar para outras pessoas que tínhamos dado certo na vida.

Ele falava sobre o cruzeiro que queria fazer no Vietnã, da próxima viagem no trem de luxo da África, e eu prestava muita atenção no movimento de seus lábios, em seu bonito rosto, emoldurado pelas luzes distantes das ruelas infinitas da vila de Oia. Enquanto as palavras saíam de sua boca, inconscientes do efeito que causavam em meu ser, eu me hipnotizava em uma dança que me fazia pensar que o mundo parava de girar por alguns instantes. Daniel mexia comigo.

Quando chegou a minha vez de falar sobre minha pouca fortuna, da minha tristeza sem fim, escolhi ignorar meu drama grego e focar nas coisas boas que eu tinha vivido até ali. Falei da minha barulhenta família meio grega, meio brasileira, da aventura de ter entrado em um avião e depois em um barco, sem saber onde ia chegar. Contei da prima e de todas as festas loucas no verão passado em Mykonos, e da determinação do meu avô em encontrar um marido para mim. Passamos a noite mergulhados em risos fáceis e histórias emocionantes, mas quando o pequeno prato do delicioso doce grego, conhecido como baklava pousou na minha frente, Daniel dirigiu seus olhos até os meus e mostrou a face mais séria da noite….

(continua…)

memórias de uma noiva de Santorini

Meu lugar favorito no mundo? Praia Vermelha de Santorini!

Todo mundo tem seu lugar favorito no mundo. E acontece que, quando a gente viaja e se muda muitas vezes e nunca sossega em um lugar, a gente acaba por ter uma cartela enorme de lugares favoritos, de livros favoritos, de músicas favoritas….não é mesmo? Se você for hiperativa como eu, sabe exatamente do que estou falando: cabe muita coisa em 30 anos de vida! Nu!

E por mais que eu vá a lugares e eventos fantásticos (hello Munich, oktoberfest neste final de semana!) e sempre esteja buscando cenários mais maravilhosos ainda, eu tenho que assumir que tenho SIM meu lugar favorito no mundo. E sei que estou sendo óbvia mas este lugar é em Santorini!

Eu pisei na Praia Vermelha há alguns anos e naquele momento, tive mais certeza ainda que Santorini era mais do que especial para mim. Foram muitos cafés, alguns pôr-do-sol, momentos bons e outros emocionantes e eu tive de ir embora da ilha. Me ridicularizei algumas vezes, enquanto estava de volta no Brasil, por pensar tanto naquele cantinho de terra vermelha, castigado pelos terremotos constantes e insistentes causados pelas entranhas do vulcão de Santorini. Afinal, a Praia Vermelha de Santorini é um cenário de lembranças e de memórias, que me acalma sempre, que me transporta para um mundo lindo, mas a vida real normalmente grita mais alto do que os sonhos. E a gente acaba deixando “essas bobeiras” pra lá, porque o dia-a-dia é muito pesado para se divagar por aí…. O que eu não sabia é que o mundo iria dar algumas voltas (mais voltas do que eu esperava ou gostaria, assumo) mas, curiosamente, eu voltaria até a Praia Vermelha através da personagem do meu livro, Sofia,  e ainda para fazer fotos vestida de noiva.

A vida é louca? Sim, tenho certeza. E quando eu penso nisso, nas voltas que a gente dá antes de chegar ao ponto onde houve um despertar peculiar em nossas vidas, bem, eu nem sei o que dizer. Só posso confirmar que se você sente algo realmente forte no peito, se tem um lugar que você quer voltar, um livro que quer ler de novo, uma música que você gosta de ouvir 100 vezes no dia, FAÇA. As vezes as coisas que mais fazem sentido para a gente são aquelas que não fazem sentido nenhum para o resto do mundo.

E o mais interessante nessa minha obsessão com a Praia Vermelha de Santorini? Me parece que uma das fotos sensacionais que eu tirei lá para meu ensaio de noiva será a capa do meu livro. Dá pra acreditar? Aqui dentro diz que sim. De todas as 50 fotos que eu mandei para a editora, ela escolheu logo a da Praia Vermelha…ah, não vou postar ela aqui, para manter a surpresa. Mas espero que vocês se divirtam!

E o vestido é da Fernanda Padin 😉 Estilista que amo! E eu estava séria, mas é de reflexiva e não de triste, viu?! rsrsrsr Bjs

casamento em Santorini foto de noiva praia vermelha

casamento em Santorini foto de noiva praia vermelha

casamento em Santorini foto de noiva praia vermelha

casamento em Santorini foto de noiva praia vermelha

casamento em Santorini foto de noiva praia vermelha

Fotos de Bianca Ramos

Um lugar especial para tirar fotos de Noiva: A inigualável caldeira de Santorini!

O post de hoje é mais visual do que tudo. E quem aí ama uma noiva feliz, preparada para casar, em um lindo vestido e ainda  posando (mesmo que naturalmente rsrsrsrs) em um cenário de tirar o fôlego? (Tá que eu já casei ano passado mas me sinto como a eterna noiva de Santorini rsrsrsrs #omaridopira 😉 )

Eu adoro ver as fotos maravilhosas que fizemos na minha última viagem para Santorini. É respirar fundo e se deixar ser transportada para um novo mundo, onde todas as suas dúvidas podem ser respondidas automaticamente quando o vulcão te encara. Ou simplesmente, estas mesmas perguntas não fazem o menor sentido ali, quando você está pendurada na caldeira.

Em todo os casos, a sensação de alívio é super revigorante e relaxante. E é por isso que a gente sempre quer voltar para a ilha de Santorini, certo?

Aí vão as minhas fotos favoritas do ensaio de noiva que eu fiz na caldeira do vulcão, em Santorini. Este pequeno e especial recorte da ilha fica quase na vila de Akrotiri e é imperdível na hora do pôr-do-sol. O vestido é da estilista Fernanda Padin, aqui de São Paulo. A modelo sou eu, a Lulu! Espero que vocês gostem das fotos! Bjs

casamento em Santorini foto de noiva

casamento em Santorini foto de noiva casamento em Santorini foto de noiva

casamento em Santorini foto de noiva casamento em Santorini foto de noiva casamento em Santorini foto de noiva casamento em Santorini foto de noiva casamento em Santorini foto de noiva

casamento em Santorini foto de noiva casamento em Santorini foto de noiva casamento em Santorini foto de noiva casamento em Santorini foto de noiva

casamento em Santorini foto de noiva  casamento em Santorini foto de noiva

casamento em Santorini foto de noiva

Fotos de Bianca Ramos

A Eterna Noiva de Santorini

(Gente, eu continuo casadíssima com o amor da minha vida! Não estou casando de novo não, viu?! kkk)

Programei este post para que vocês não fiquem sem novidades enquanto eu estou voando rumo a Grécia 😉 Yes, again…and again, and again! Se estão me acompanhando no blog, Face ou Insta já estão sabendo que estou indo para Santorini fazer o book trailer do meu primeiro livro: Memórias de uma Noiva de Santorini! Top, né!? Mais news, em breve. Aguardem 🙂 E quem não faz ideia do que tanto eu tenho para falar de Casamento em Santorini, compre o livro porque é muito mais bafáfá do que você pode imaginar (já fui noiva 3 vezes, abafa, inclusive em Santorini, abafa mais ainda!)

Santorini será pequena para tanta agitação e vamos aproveitar que estaremos na ilha mais maravilhosa desse mundo para fazer um ensaio fotográfico para um ateliê de uma estilista super talentosa aqui de Sampa. Eu tive o prazer de conhecê-la quando estava na China, as duas em busca de inspirações artísticas e de mente aberta. Então clicamos na hora!

Conheci o ateliê dela e me apaixonei por suas peças. Ela tem uma visão que é ao mesmo tempo moderna e romântica e as peças dela são um luxo. Guarde esse nome: Fernanda Padin. O ateliê dela fica na Vila Madalena, aqui em Sampa na Rua Paulistânia, 559. Gente, pira na finesse: a Fernanda já foi estilista da Ellus Second Floor, já saiu na Vogue como estilista revelação e as peças dela saem no anuário da Caras. Fina, não?! E muito simpática!

Casamento em Santorini Noiva de Santorini
Eu e a talentosa Fernanda Padin!

E foi lá que nos metemos semana passada, na missão de encontrar um vestido perfeito para eu fazer o ensaio de fotos em Santorini. Eu e minha amiga linda e noiva Duda Nanci, que é modelo e empresária de mídias sociais. Vocês vão ouvir muito sobre ela ainda no meu blog porque ela é puro talento e simpatia e virou minha parceira. Adoro!

Resultado: depois de muitas risadas e alguns vestidos maravilhosos, acabei escolhendo o meu. Foi difícil porque a Fernanda arrasa nos estilos românticos e fluidos mas ela também manda muito bem na pegada da noiva sexy. Acabei escolhendo o que é a cara da Lulu, óbvio: decote generoso e saia poderosa 😉

Logo que o ensaio estiver pronto vocês serão os primeiros saber! E a ver tudinho em primeira mão aqui no blog.

Então, algumas fotos para vocês dos vestidos da Eterna Noiva de Santorini: EU!

Casamento em Santorini Noiva de Santorini
Eu e o meu favorito

Casamento em Santorini Noiva de Santorini

Casamento em Santorini Noiva de Santorini
Eu e mais um vestido lindo!

Casamento em Santorini Noiva de Santorini

Casamento em Santorini Noiva de Santorini
Duda e Lulu! Duplinha dinâmica!

Casamento em Santorini Noiva de Santorini

Casamento em Santorin Noiva de Santorini 5

Então, se você curtiu as fotos e os vestidos, anota aí: Fernanda Padin. O ateliê dela fica na Vila Madalena, aqui em Sampa na Rua Paulistânia, 559. Bjs!!

Como escolher a decoração para seu Casamento em Santorini!

O casamento é considerado, muitas vezes, o maior sonho de uma mulher. E quando chega a tão esperada hora de botar a mão na massa e planejar todos os detalhes importantes do grande dia a decoração é um dos pontos que mais gera ansiedade e dúvidas na cabeça da noiva. Eu confesso que no meu Big Fat Greek Casamento em Santorini, em setembro do ano passado, eu vivenciei as diversas etapas da escolha da decoração com um nível de apreensão que iria aumentando concomitantemente com o número de convidados confirmados.

Se você é noiva, vai entender exatamente o que estou dizendo. Quando começa a busca pelo lugar perfeito para celebrar a união com seu amor o que uma noiva vê são salões ou jardins vazios e sem graça. E pelas bocas de qualquer wedding planner ela vai ouvir que é necessária bastante criatividade e poder de abstração para visualizar o que a decoração pode trazer de magia, brilho e glamour. E é aí começa a tarefa dificílima de escolher e montar um projeto de decoração que te satisfaça completamente e que caiba no seu bolso – ainda mais quando pensamos nos preços de um Casamento em Santorini – em euros!

Há quem diga que a decoração, assim como grande parte das coisas que estão presentes em um casamento, vai durar apenas algumas horas e que pode não parecer sensato investir pesado neste quesito do casamento. Mas eu entendo que todo coração de noiva sabe que o que ela busca não são as flores, os cristais ou as luzes perfeitas e infalíveis, mas sim a sensação de “UAU” que o conjunto da obra vai causar quando cada convidado passar pela porta.

E quando se trata da nossa união, é provável que esqueçamos de tudo que pensávamos que sabíamos sobre o mundo da noiva porque só se entende de verdade, quando se é parte viva dele. Dito isso, acredito que se você conseguir considerar algumas coisas importantes na hora da escolha do projeto pode alcançar a decoração mais pessoal e a sua cara que há por aí. E o mais importante, vai encontrar sua paz e alegria durante o processo e evitar de acrescentar mais um stress desnecessário a sua vida.

Assim, mão na consciência e atenção a algumas palavrinhas que podem ajudar na hora de decidir a decoração para seu Casamento em Santorini:

  1. Orçamento disponível: Uma vez que você já sabe quanto de dinheiro tem disponível para investir em seu casamento, especialmente na parte da decoração, comece a procurar projetos que te fazem suspirar mas fique sempre de olho no orçamento disponível para não começar com o pé esquerdo.
  2. Inspiração:  É bem legal pesquisar tudo que você acha que gosta, seja na web ou nas infinitas revistas de noivas que o mercado oferece para sentir o que realmente você gostaria de ter no seu casamento.
  3. Tema/ Cor/ Estilo: pense em tudo que você gosta, mas por favor fique bem atenta as preferências de seu noivo também. O estilo da decoração do casamento deve ser congruente com o horário do dia e “casar” perfeitamente com o local escolhido para a celebração.
  4. Adaptação: Depois que você já pesquisou e descobriu o que vai agradar o casal mais importante do dia, entenda que não é possível nem necessário copiar exatamente a decoração perfeita de algum outro casamento que você recortou ou salvou no pc. Leve em consideração a estação do ano, as temperaturas, o local da cerimônia pois tudo isso vai influenciar em um resultado diferente do esperado.
  5. Harmonia: A decoração tem que ser, acima de tudo, harmônica. Mas isso não quer dizer que todos os itens têm que combinar, em termos de cores ou material, não é isso. Eles devem “conversar” entre eles, devem ter algum elo de ligação, que seja um tema, que seja um detalhe ou uma inspiração.
  6. Consciência, principalmente na hora de escolher as flores: Não há nada pior do que quando a noiva bate o pé e ignora a opinião dos especialistas e teima em trazer de longe flores que não vão resistir nem ao começo da cerimônia. O ideal é mostrar algumas imagens do que te agrada e contar com a expertise do profissional para lhe orientar o que é possível para evitar que seu sonho fique “murcho” no dia da festa.
  7. Iluminação: Se a cerimônia do seu casamento for em um local fechado e no período da noite, a iluminação do local é um dos fatores de maior peso para se pensar. A iluminação correta e inteligente vai deixar seus convidados confortáveis, impressionados e emocionados e ainda vai te ajudar a ter o álbum de fotos que você sempre sonhou.
  8. Quando menos é mais. Para as noivas que pretendem casar em lugares abertos, com paisagem estonteante como foi meu caso na ilha de Santorini, é preciso entender que a decoração principal é o cenário que você escolheu. Seja esta a caldera do vulcão, as areias e o mar maravilhoso, os campos verdes ou o que mais você possa imaginar. Nestes locais, os casamentos são marcados por decoração discretas e com características especais do lugar.
  9. Quando exagerar é preciso. Para as noivas que optam por um casamento tradicional em um salão gigante com 600 convidados o exagero é uma boa opção. Devido ao tamanho do evento, arranjos tímidos e poucos brilhos vão sumir no meio das mesas. É hora de pensar com inteligência na iluminação, no jogo de cores e no estilo escolhido para impressionar os convidados e ainda assim conseguir expressar a personalidade do casal.
  10. Pessoalidade: Nada pior do que quando os convidados não conseguem associar imediatamente os noivos a festa de casamento. A coisa mais legal que eu ouvi dos convidados durante meu Casamento em Santorini é que estava “tudo a nossa cara”, seguidos de um sorriso orgulhoso de ter ido até ali e um “só vocês mesmo para conseguirem fazer isso aqui”.

E assim, com a decoração escolhida e muita tranquila com sua decisão, a noiva segue com os outros mil itens da lista infindável de um planejamento de casamento. Que você consiga se divertir com a jornada, ser feliz no caminho e respeitar os desejos do noivo. E se no final de tudo, você (assim como eu) descordar da opinião de todos e ainda achar que a decoração escolhida para festa não foi suficiente, pense que não há beleza que não possa ser evidenciada por 500 velas acesas e espalhadas por um beach bar em enigmáticas areias negras.

Decoração casamento Decoração casamento Decoração casamento

casamento em Santorini Decoração casamento casamento em Santorini Decoração casamento

Casamento em Santorini: e a lua de mel?

” Que perfeito, casar em Santorini!!! Já vai aproveitar e fazer a lua de mel por lá, né?”…….

NÃO SEI!! E AGORA?

Meninas noivas sonhadoras de Santorini,

eu ouvi isso umas 50 vezes enquanto estava organizando meu casamento em Santorini. Mas é que Santorini é um dos lugares mais românticos para uma top destination e pode ser uma ótima ideia aproveitar o SIM na caldera e estender uma semana na frente do vulcão!

No meu caso, eu já conhecia a ilha de cabo rabo porque já tinha vivido lá por dois anos…. então escolhemos dois cruzeiros + dias em Santorini e nossa lua de mel foi uma saga total! E posso falar? No final da viagem exaustiva, eu e meu maridão pensamos que seria muito melhor ter ficado mais uns dias relaxando em Santorini…..então, queridas, segurem as dicas de quem acabou de passar pelo processo!

1) Se você não conhece bem Santorini, LUA DE MEL LÁ, POR FAVOR! Já viajei pela Grécia toda e conheço muito bem o continente e as ilhas, e apesar de eu amar outros lugares, igual a Santorini não há. Aproveite a praticidade, o conforto e o cenário exuberante da ilha mais famosa da Grécia e se joga, se joga, se joga em um quarto com vista para o vulcão.

2) Ilhas gregas + Atenas: boa opção também. Evita o perregue de mil vôos e você ainda aproveita para sentir um pouco do clima grego de ser, viajando de barco para lá e para cá. Os ferrys boats são gigantes, confortáveis e não balançam de jeito nenhum em um mar de verão. Os speed boats fazem as distâncias em menos tempo, mas podem balançar mais. É fácil de comprar tickets e os gregos só viajam de barco, aproveite para tomar um cafe frapé geladinho enquanto o mar mediterrâneo mara abre na frente dos seus olhos! Eu amo!

Sugestões de viagens (mais detalhes dos lugares no vídeo aqui)

– opção 1: Atenas + Mykonos + Santorini, se você quer ver o que a Grécia tem de mais top (e mais famoso!)

– opção 2: Atenas + Rhodes e/ou Creta, se você está a procura de cultura e história + praias

– opçaõ 3: Atenas + Zakynthos + Corfu, para aqueles que querem relax e lugares paradisíacos

– opção bônus: Grécia antiga + Metéora, não são ilhas, é no Peloponeso e no continente, mas é uma boa opção para voltar no tempo, visitar templos e mosteiros e fazer uma viagem mais in do que out!

3) Itália: pertinho da Grécia, comida boa, ambiente relax e atmosfera de cultura pura. Eu simplesmente amei a minha viagem de um mês pela Itália e confesso que o romance super está no ar por lá, principalmente nas gôndolas venezianas e no Caminho Azurro dos amantes da costa. Adoro! E aí vão as minhas sugestões de roteiro:

– opção 1: Costa Amalfitana (Sorrento, Positano, Amalfi) + Capri, para aqueles que amam uma costa maravilhosa e comida boa.

– opção 2: Milão e Veneza, mais romântico que uma lua de mel entre os venezianos não tem 🙂

– opção 3: Roma e Florença, atmosfera relax, muita cultura e comida boa!

4) Turquia: super na moda para lua de mel, a Turquia esconde segredos e cenários paradisíacos muito além de Istambul. Prepare-se, porque lá é ooooutro mundo (se não sabe porque estou falando isso leia meu post aqui ). Eu também adoro o país e conheço um bocado para fazer sugestões de roteiro:

– opção 1: Istambul + Pamukalle + Capadócia ( prepara bem antes e fique atento aos vôos)

– opção 2: Istambul + ilhas Princess é bem legal também, culturalmente falando tem muito a agregar

– opção 3: Istambul e a famosa costa da Antália, que eu não conheço mas parece liiiindo!

Para ver mais detalhes sobre esses lugares, comentários do que é imperdível e como acontece na prática,  acesse meu vídeo!

 

Casamento em Santorini: Mãos à obra!

A cada semana recebo mais emails das noivas que querem se casar em Santorini e a cada mensagem eu volto no tempo, lembro da minha jornada, da experiência, de tudo que deu certo e dos grilos infundados. Pensando em tudo que passa na nossa mente louca de noiva e para conseguir esclarecer melhor as preocupações que todas nós temos fiz este vídeo, com as dúvidas mais frequentes que rondam as mentes das noivas de Santorini.

Espero que vocês gostem e fiquem super a vontade para me mandar emails ou comments pois eu estou aqui para ajudar todas! E parabéns pela escolha fantástica, Santorini é a ilha mais mágica do mundo! Casar lá é um sonho 😉 Esclareça suas dúvidas aqui e no vídeo and have fun.

Vamos começar do começo. O que você deve saber antes de decidir fazer seu Casamento em Santorini?

– Santorini é a ilha mais famosa da Grécia e conseguir uma data para se casar por lá pode ser complicado, por isso se planeje e comece a pesquisar beeeeeeem antes do dia. Tipo um ano antes.

– A ponte entre Brasil e a Grécia são as empresas conhecidas como wedding planner, que são especializadas em tornar os sonhos das noivas do mundo todo em realidade na caldera de Santorini.

– Em Santorini, só tem grego falando grego, mas se você tiver um nível fluente de inglês dá para organizar o casamento tranquilamente.

– Para os nativos da ilha, só existem duas estações do ano: o verão e o inverno. E, é claro, que o altamente recomendável é se casar no “verão” deles, ou seja, entre abril e no máximo outubro. Vale lembrar que em abril, maio e outubro o tempo vai estar fresquinho e pode ter vento forte na caldera,em julho e agosto a ilha fica escaldante e entupida de turistas, sendo a melhor opção marcar o casamento em junho ou setembro, quando a brisa é leve, o calor é suportável e a ilha está cheia mas não totalmente lotada.

– Vale muito a pena aceitar o desafio. A alegria dos convidados e a sensação mágica da ilha vai ser o plus mais fantástico do seu casamento, entenda isso de uma vez por todas e fique tranquila frente aos mil detalhes que você vai ter que resolver. E se você topou a empreitada e já começou a pensar na organização de seu casamento em Santorini, aí vai a lista das perguntas mais frequentes:

“Quero casar em Santorini, mas não posso ir até lá. Dá para organizar na distância?”

Eu acho que sim, acredito que é possível organizar um Casamento em Santorini mesmo estando no Brasil. É preciso ter paciência, força de vontade e cabeça aberta, porque as opções podem ser limitadas se comparadas ao Brasil e temos que ser flexíveis e entender as características da ilha. A boa notícia é que Santorini está mais do que preparada para receber noivos do mundo todo com várias wedding planners e pacotes de casamento para todo bolso e gosto.

“Quanto tempo preciso para planejar o meu casamento em Santorini?”

Eu aconselho começar os contatos com a wedding planner com um ano de antecedência, para ter certeza de que vai conseguir reservar a data e o lugar onde você quer realizar a cerimônia.

“Preciso contratar uma wedding planner?”

Na minha opinião, sim. Eu juro que não tenho nenhum tipo de parceria com nenhum empresa de lá, mas é que eu acho que é um trampo bem pesado tentar organizar tudo em Santorini sem uma ponte eficaz que fale a língua dos nativos e entenda como as coisas funcionam por lá. Eu já morei em Santorini, falo grego fluente, tenho família na Grécia e mesmo assim eu nem cogitei passar por tudo sozinha, porque eu não queria me estressar mesmo. Eu sei que muitos gregos não respondem email, que na ilha contato é tudo e que muitos negócios só são fechados na base da confiança, da palavra, então alguém do lugar para ser o maestro da orquestra é imprescindível. Se quiser uma sugestão de wedding planner, eu indico a Margarita, da Divine Weddings, que foi a que cuidou do meu casamento e posso dizer sem exageros que foi tudo perfeito.

“Dá para fazer um casamento para quantas pessoas?”

Se você pesquisar vai ver que tem pacote para todo tipo de casamento, a partir de duas pessoas mesmo. Mas normalmente, os gringos que casam lá levam no máximo 30 pessoas e já existem pacotes com todos os serviços possíveis para seus convidados. Quem quiser fazer um casamento maior, como o nosso que foi para 120 pessoas, é bom conversar beeeeeem com a wedding planner para não ter problema com espaço, transporte de convidados e tudo mais que uma logística limitada de ilha possa envolver.

“Como é o tipo de Casamento em Santorini?”

Pode ser simbólico, ortodoxo, católico ou civil. O casamento tem uma pegada grega forte, mas também é facilmente adaptado para o que poderíamos chamar de um modelo internacional de casamento. Vai depender do que você quer e do quanto quer gastar.

“O celebrante é bom? Tem celebrante que fala em português?”

Eu não consegui achar um celebrante que falasse português, mas acho que se isso for um must, o melhor é procurar em Atenas ou levar alguém daqui. Meu celebrante fez uma bela cerimônia de 15 minutos em grego e em inglês e todo mundo ficou muito emocionado.

“Qual o horário ideal para se casar em Santorini”

Eu não teria dúvidas de dizer que é o pôr-do-sol. Mais lindo do que sol poente na caldera não fica.

Abaixo está o vídeo com todos esses pontos bem explicadinhos:

E se você quiser saber mais sobre a organização de um Casamento em Santorini, veja também:

E o resultado de tudo ta aí! uhuuuu!