Luzern Suíça
Giro pelo mundo,  Viagem,  Viagens

Conheça a Suíça sem ter que vender o rim: vá para Luzern!

Alguém aí já ouviu falar que a Suíça é cara? Pois é, e é muito cara meeeeeeesmo!

Se até os suíços abastados reconhecem o fato, o que seria de nós pobres mortais brasucas turistando em país de milionários? Onde o pretzel de rua é mais caro do que uma refeição grega em taverna? Onde uma garrafa pequena de água é 7 euros? Eu sei, eu sei… no começo você leva um susto e no final do primeiro dia você deprime….

Graças a Deus, não é só de turismo milionário que a Suíça vive 😉 Saindo da cidade de Zurich, a apenas 50 minutos de trem da estação central você encontra a cidade de Luzern (ou Lucerne), onde a vida parece mais real e mais acessível. A passagem custa em torno de 100 francos (ida e volta) e existem trens saindo da estação de Zurich a cada meia hora. Então, está fácil 🙂 E para completar, a paisagem é linda.

Luzern Suíça

Chegando em Luzern, eu consegui perceber que o barulho estava de volta no ar. As crianças gritavam e algumas pessoas atravessavam a rua apressadas, coisas que não acontecem em Zurich (no way). A estação de trem é bem pertinho do grande lago de Luzern e as atrações turísticas principais estão a poucos minutos a pé. Maravilha 😉

A ponte de madeira mais antiga da Europa é bonita e apesar de bem nostálgica, ela é perfeita para apreciação visual enquanto você curte uma taça de vinho da casa de um dos muitos bares e restaurantes posicionados no entorno do lago. O preços das refeições ali também é bem mais razoável do que em Zurich. Depois de relaxar e observar os cisnes zangados se degladiando, segui pela ruela de pedestres que levava a uma escadaria e a o que me parecia a Old Town de Luzern. Ninguém nunca me confirmou esta informação, mas eu tive a impressão que as cidades suíças são bem parecidas: sempre tem um lago com bares, restaurantes e parques ao redor e com uma old town perto.

Luzern Suíça

Caminhando preguiçosamente para lá e para cá encontrei o Panorama, que é um cinema bem diferente dos cinemas de outras partes do mundo. Também encontrei o Lowendenkmal, o Leão de Luzern, uma belíssima escultura e ainda uma entrada curiosa cravada no meio de uma rocha para um museu de história. Fiz compras em uma loja da C&A, as peças eram super modernas e bacanas e os preços similares ao do Brasil (ufa!). Visitei uma igreja bem imponente que ficava na beira do lago e depois caminhei no parque que ficava ao redor do lago. Sentei no banco, relaxei mais um pouco e me desliguei do mundo. Olhei para o céu, ele estava um pouco azul ainda, me senti abençoada. Foi tão bom fazer isso, ter este momento raro de paz em Luzern enquanto o fervo estressante continua enlouquecendo as pessoas em cidades como São Paulo.

E o mais inacreditável de tudo é lembrar que estamos todos embaixo do mesmo céu. Segui de volta para Zurich no final do dia, depois de uma pratada de macarronada a bolonhesa e percebi estava agradecida. E prometi para mim mesma que iria dar mais valor a coisas simples da vida… como lagos, centros antigos e parques.

Deus salve a Suíça. E os suíços, por fazerem aquele cantinho do mundo um lugar tão especial!

Luzern Suíça Luzern Suíça

Ei gente, aqui é a Lulu. Sou de família grega e italiana e morei em Santorini. Em 2014, tive o prazer de me casar na ilha de Santorini, lugar mais lindo do mundo! Moro em Amsterdam e viajo todo verão para a Grécia, para realizar o sonho de quem quer casar em Santorini. Pergunte que quiser. 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *