Casamento em Santorini,  Livros,  Santorini,  Sem categoria,  Sonhos e devaneios

Enfim, uma escritora!

Bom dia, pessoal!

Hoje, finalmente, me cumprimentei  no espelho pela manhã e me parabenizei pela novidade: agora sou uma escritora oficial, com livro publicado! Para celebrar, posto para vocês algumas palavras que falei no lançamento.

Claro que vai ter post com fotos e com orientações para conseguir o livro online….agora é só começo! Bjs e obrigada pelo apoio de sempre!

“Acho que alguns de vocês sabem que eu escrevi este livro em apenas 3 meses. Na verdade, não este livro, mas a trilogia completa, que chegou a quase mil páginas. E foi por este motivo que estamos lançando aqui o livro parte 1 apenas. A parte 2 e 3 já estão prontas e serão lançadas na sequência ano que vem.

Escrever este livro foi a coisa mais difícil que eu já fiz, e olha que eu já aprontei muito na minha vida, como vocês vão ver quando lerem a história. Eu fiquei dentro de casa, quase sem nunca sair, escrevendo 12, 15 horas por dia. Acordando no meio da madrugada para escrever, escapando de velório para escrever. As palavras não escolhiam hora certa, não respeitavam dor e nem cansaço.

A personagem Sofia conversou comigo noite e dia,  durante este tumultuado período e levou a minha vida do céu ou inferno inúmeras vezes consecutivas. Nunca pensei que seria tão difícil ser uma escritora, mas acho que até um certo ponto, menosprezei a minha história. Acho que até o começo do ano, eu me considerava uma mulher jovem com alguma experiência… mas quem aí nunca passou por poucas e boas?

E a história foi tomando corpo, quase que sendo vomitada por mim. As palavras surgiam, a música grega melancólica escorria pela casa e tinha noites que eu desabava no choro. O meu marido observou tudo de perto, um tanto quanto assustado, mas sempre confiante do resultado. Foi desde o começo, quando eu vi que estava para abrir a caixa de Pandora de uma parte intensa minha vida, que me perguntei: “Será que eu vou até onde?”. Ele disse, daquele jeito encorajador: “Vai full, vai tudo. Senta o dedo”. E eu falava: “Mas o que as pessoas vão pensar…?”….”Meu amor, escreve o que você quiser. É o jeito que você escreve que encanta as pessoas, elas vão te entender”.

E foi assim que tudo aconteceu. Quando o livro ficou pronto, começou a corrida pela editora, que foi mais uma história longa, desgastante e complicada mas vou poupá-los de detalhes. O importante é que chegamos aqui, inteiros. E juntos, mais unidos do que nunca.

De um jeito estranho e totalmente inesperado, o livro trouxe alguns personagens de volta na minha vida. Personagens importantes, mas que há tempos tinham sido esquecidos voltaram em cena e eu, mais apavorada que a personagem Sofia, jurei que eles tinham voltado para me assombrar, para acabar comigo. Era apenas mais uma surpresa boa, vindas de terras distantes da Grécia, só para me avisar que a vida continuou mesmo quando eu dei as costas para a ilha de Santorini. Que estava tudo bem, que ninguém me odiava, que eles sentiam muito por qualquer mal entendido do passado. E eu, frente a esta surpresa agradável do destino, respirei aliviada e dei mais um passo no exercício que considero o mais difícil na arte de viver. Perdoei o passado. E parti em busca do meu auto perdão.

E entre choros, viagens, pirações e celebrações, chegamos ate aqui. Graças ao meu maior amor do mundo, meu marido, que me apoiou, me levantou, me sustentou, mesmo quando eu estava encorporada em uma personagem difícil, teimosa e atrapalhada quanto a própria Sofia. Que me abraçou mesmo quando eu gritava que queria ficar sozinha em uma barraca até voltar ao meu normal, que aturou todas as maluquices que é viver com uma escritora, que busca a arte das palavras e as valoriza acima de quase tudo. Que me deu a mão para eu ter certeza que não iria romper a linha tênue que separa a beleza da arte verdadeira e o mundo escuro dos sentimentos que nunca vamos entender.

Escrevo, acima de tudo, para que possa me curar e levar algum alívio aos outros. Principalmente, às mulheres da minha geração. Escrevo porque algumas coisas são tão intensas e doloridas que não consigo falar.”

12316221_10153194725581603_5018665131321376824_n

Blogueira e escritora, sou de família grega e morei em Santorini. Em 2014, tive o prazer de me casar na ilha de Santorini, lugar mais lindo do mundo! Viajo todo ano para a Grécia para visitar meus amigos e parentes e tenho vários contatos em Santorini. Pergunte que quiser. 😉 Ah, e também escrevo sobre os lugares que conheço, vivo na estrada, sou uma escritora viajante. Seja bem vindo ao meu país das maravilhas!

0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *