Lua de Mel em Istambul

São poucos os  lugares do mundo onde  se manifesta a mágica existente dentro dos muros da antiga e surreal Sultanahmet, o centro histórico de Istambul. A cidade que têm seu coração dividido entre Ásia e Europa é um dos roteiros mais procurados por casais em lua de mel. Como este foi o destino da minha lua-de-mel, no final do verão de 2014, compreendo o sucesso entre os viajantes apaixonados.  Moderna e dinâmica, porém entrelaçada aos padrões islâmicos, onde religião e antigos costumes movem 8 milhões de habitantes, Istambul é a cidade mais encantadora, misteriosa e completa da Turquia.

As mulheres vestindo burcas, comendo Big Mac nas ruas, me convenceram que Istambul era um lugar de paradoxos, muitos que nunca compreenderemos. Nós, mulheres do ocidente, com nossa democracia e mentalidade “livre”, pouco ou nada sabemos sobre as questões polêmicas que envolvem a participação da mulher e seu poder de escolha em outros lugares do mundo. E todos esses mistérios embelezam  ainda mais a cidade mais diversificada de que se tem notícia.

A boa nova é que os turcos de Istambul estão muito bem preparados para receber os turistas apaixonados de todo o mundo. Opções de hospedagens de todos os preços estão disponíveis durante o ano inteiro, e vão dos belos hotéis boutique medievais, exibindo a charmosa decoração do Império Otomano, até hospedagens econômicas e temáticas num dos albergues do Sultão. Para os que já conhecem a cidade e desejam relaxar longe da agitação, há hotéis fantásticos – a maioria, cinco estrelas – às margens do Bósforos. O conglomerado hoteleiro, no entanto, concentra-se no  bairro antigo de Sultanahmet, pois é nesta região que encontram-se as grandes atrações turísticas de Istambul. Independente da sua escolha, é aconselhado fazer a reserva com meses de antecedência.

Sendo um país muçulmano, vários locais exigirão que você cubra os ombros e a cabeça, e as pessoas na rua, principalmente os homens, ficam curiosos observando as “mulheres descobertas”.   Curta a fantasia e prepare seu guarda-roupa com vestidos longos e abuse dos lenços.  Mergulhe nesta atmosfera de “Mil e uma noites”, e aproveite para conhecer a mística Istambul de mãos dadas com o seu amor. Seus dias serão mágicos e os mistérios e belezas do seu corpo serão desvendados mais tarde, entre quatro paredes.

Comece pela fantástica Mesquita Azul, a mais importante do mundo islâmico. É interessante entender que os muçulmanos fazem algumas pausas para suas orações ao longo do dia e os megafones, instalados nas mesquitas por toda a Istambul, convidam seus fiéis, cinco vezes por dia. O “chamado”, como carinhosamente apelidei o fenômeno, é em árabe, mas mesmo sem compreender as palavras é algo emocionante e belo de se ouvir. Quando as orações começam, nenhum turista pode entrar nas mesquitas, portanto, fique atento aos horários de orações do dia.

Bem em frente à Mesquita Azul, está localizado um outro marco importantíssimo da cidade. A Basílica de Santa Sofia foi construída durante o Império Bizantino para ser a catedral de Constantinopla (hoje Istambul). Já foi igreja ortodoxa, católica romana, mesquita e atualmente é um museu de fazer os olhos brilharem. Sua enorme cúpula e o fato dela ter sido a maior catedral do mundo por quase mil anos, tornam  Santa Sofia uma construção que, na opinião de muitos turcos orgulhosos, mudou a história da arquitetura no mundo. Não é preciso muito tempo para que você se apaixone por sua beleza externa e sua riqueza interna. E diante de sua magnitude e encanto inebriante, é possível compreender porque, mesmo não sendo oficialmente uma mesquita nos dias atuais, Santa Sofia é o único museu do mundo que possui  os megafones e ainda clama por seus fiéis diariamente.

Depois de conhecer os grandes símbolos de Istambul é hora de procurar uma charmosa casa de doces típicos. Sente-se lá com o seu amor e se deliciem com guloseimas coloridas e saborosas. De pistache, baunilha, canela, banana! Quem não sabe que o amor é doce, com certeza nunca foi a Istambul. Comer, e comer bem é a parte especial da viagem. Não deixe de provar e dividir com o seu parceiro todos os enormes doces turcos das tentadoras vitrines de Sultanahmet. Mesmo que vocês não sejam fãs de sobremesas, vale a pena só pela diversão.

A noite é um espetáculo à parte na gigantesca Istambul. O que não faltam são opções de restaurantes nos topos de prédios, a maioria com uma vista de tirar todo o ar do seu peito. É quando você se pega com os olhos grudados nos do seu amor, flutuando em um tapete mágico entre a Mesquista Azul, a Santa Sofia e o estreito de Bósforo. É uma experiência imperdível que nunca irá sair da sua mente. Para os mais aventureiros, são oferecidos “mini-cruzeiros” pelo Bósforo, onde a noite turca rola solta, com danças temáticas, menu de comidas típicas e vinho incluído.

No dia seguinte, vocês terão inúmeras opções de passeios para se fazer a pé em Sultanahmet. Entre os meus favoritos estão as Cisternas da Basílica. Trata-se de gigantescas cisternas subterrâneas, construídas com colunas romanas, provando o que muitos guias turcos dizem: o império otomano não destruía o legado dos outros impérios que dominava.

Fora a questão histórica, o que é de se impressionar é a variedade das colunas e o uso particular de uma delas que possui a figura da medusa de cabeça para baixo. Curiosos de todo o mundo e leitores assíduos de romances policiais formam filas para ver se encontram pistas sobre mistérios que, teoricamente, ocorreram ali. O local também é palco de grandes apresentações de orquestras, devido a sua acústica quase perfeita. Com certeza, é um dos locais mais mágicos e imperdíveis de Istambul.

Outro atrativo para quem viaja para esta parte do mundo são os bazares. E embora as mulheres amem fazer compras sozinhas, em Istambul, recomendo que levem seus parceiros. Um homem é muito útil na arte da barganha turca. E não há do que se envergonhar, a barganha é bem vista e necessária para o fechamento de qualquer compra nessa cidade. O preço que se vê normalmente já é inflacionado e os vendedores vão tentar convencê-los de que estão fazendo um desconto especial para você. Não caia nessa e lembre-se: só toque nas coisas que você tenha real interesse em comprar para evitar que vendedores lhe sigam pela rua, fazendo ofertas, para que você feche a compra.

O Grand Bazar é um dos maiores e mais antigos mercados do mundo e dentro da imensa confusão de turistas, vendedores e lojinhas você pode encontrar de pistache até ouro puro. Há também o imperdível Bazar das Especiarias. Não deixe de dar um passeio com o seu amado por lá e deliciar todos os sabores e aromas do Oriente. Estes dois mercados ficam próximos de Sultanahmet, mas em outros bairros da cidade existem mercadões ao céu aberto, com verdadeiros tesouros turco-otomanos oferecidos em alto e bom som pelos ambulantes. Vale a visita, mas nestes, é preciso ter atenção com pequenos furtos e preços abusivos.

Para ver as belezas e entender mais sobre a história do mundo que se descortina quando pisamos em Istambul, convide seu amor para um passeio pelos Palácios de Istambul. O mais importante é o Topkapi Palace. Sua área externa parece um parque bem cuidado e é um convite irrecusável para tomar um sorvete típico turco, embaixo das sombras das árvores. Se quiser entender melhor sobre a grandiosidade do Império Turco-Otomano contrate um guia recomendado por um bom hotel. O guia fornecerá  dicas de onde o pessoal local come, te levará pra uma aula da culinária deles e outros roteiros nada tradicionais da cidade.

Depois de cobertos os roteiros históricos, é hora de caminhar despretensiosamente pela movimentada Rua Istikal e conhecer a Praça de Taksim. Ali, bem no coração da nova Istambul, você vai encontrar lojas de artigos turcos, restaurantes típicos e vai se surpreender com o conglomerado de mulheres em burcas, comprando freneticamente nas boutiques das grifes mais famosas do mundo.

Meninas de mini-saia, rapazes de cabelos descoloridos e penteados estranhos ficam sentados na frente da Torre de Gálata, um dos famosos cartões postais de Istambul. O que têm lá em cima, deixarei pra você descobrir. Mas logo ao lado da torre existe um monastério onde os religiosos Dervixes rodopiam sem parar, clamando por Alá, em uma dança inebriante e sem fim.

Paradoxo completo e nó na cabeça? Está é Istambul. E apesar de já ter chegado lá com um amor no coração, você se apaixonará por ela também.

o que fazer em istambul
Spice Bazar
o que fazer em istambul
Hagia Sofia ao fundo

Lulu no Pais das Maravilhas Istambul

o que fazer em istambul

o que fazer em istambul

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *