noiva de Santorini
Casamento,  Casamento em Santorini,  Giro pelo mundo,  Grécia,  Livros,  Lulu no País das Maravilhas: Especial Grécia,  Santorini,  Viagem,  Viagens

O santorinhós, o vulcão e Deus: um pequeno trecho do meu livro

Vou aproveitar o clima Santorini que está pairando no blog para colocar uma passagem do livro para vocês 😉 É sobre a vida na ilha de Santorini, sobre a simples e especial vida dos nativos da ilha, sobre as impressões do espírito de quem vive em um vulcão, literalmente. Nesta passagem, a protagonista do livro conta como se sentia enquanto vivia na ilha, feliz e ao mesmo tempo apavorada com a rude e bela realidade de Santorini. Espero que vocês gostem!

“Naqueles dias eu percebi que tinha sido muito especial aprender a viver exatamente como os gregos de ilha vivem, pelo menos por um tempo. Entender que o homem ali comia o que a terra lhe oferecia, aquele homem que se metia nas caçadas mais perigosas pelas profundezas do mar ou pelos poucos campos da ilha. O homem da ilha gostava de comer as ervas frescas que davam na montanha e também gostava de chamá-las simples e pragmaticamente de “ervas da montanha” quando colocava o prato de mato verde cozido e temperado na mesa para seus entes queridos. O santorinhós gosta de viver de acordo com as estações do ano, respeitando a beleza e a escassez de cada tempo, adorando as aventuras e perigos que cada temperatura lhe oferece. Como em uma brincadeira de pique esconde eterna com Deus, o nativo da ilha vive no limite de todas as experiências em que faz parte. Seja correndo de moto sem capacete nas estradas precárias da ilha, seja fumando dois maços de cigarro forte todo dia, seja resolvendo seus problemas com uma arma na mão. Ele brinca com Deus, ele se oferece em sacrifício diariamente e agradece repetidamente a cada manhã, quando no seu primeiro respiro ele percebe que mais uma chance lhe foi dada. O meu homem da ilha vivia assim, acima de tudo, porque ele sentia bem forte no peito que quando chegasse a hora de partir, o Senhor o levaria com glória, depois de uma bela explosão de fogos oriundas do vulcão mais imponente que ele conhecia.

E eu entendi que a presença insistente do poderoso vulcão, que pode ser visto de qualquer parte da ilha, mudava totalmente a perspectiva de uma vida inteira. Eu entendi, naqueles dias de caça, que a pressa de Nikos em me ter, em construir uma vida ao meu lado era fundada na única verdade absoluta de que o ser humano, por mais rude que possa ser, tem consciência: a de que não ficaremos aqui para sempre.”

Trecho do meu livro “Memórias de uma Noiva de Santorini”. Gostou? Aguarde o lançamento oficial em Outubro em São Paulo e Belo Horizonte e fique ligado pois o livro vai estar disponível para compra online em todo o Brasil 😉 Bjs e ótima semana!

noiva de Santorini

Blogueira e escritora, sou de família grega e morei em Santorini. Em 2014, tive o prazer de me casar na ilha de Santorini, lugar mais lindo do mundo! Viajo todo ano para a Grécia para visitar meus amigos e parentes e tenho vários contatos em Santorini. Pergunte que quiser. 😉 Ah, e também escrevo sobre os lugares que conheço, vivo na estrada, sou uma escritora viajante. Seja bem vindo ao meu país das maravilhas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *