Viagem para Itália: 10 looks para colocar na mala!

 

Viagem para Itália: 10 looks para colocar na mala!

Uma das coisas mais gostosas é montar a mala de uma viagem super especial! Especialmente, quando a gente tem tempo para planejar os looks com calma 🙂

Uma viagem para a Itália significa algumas coisas na minha cabeça: comida boa, lugares lindos,  vinhos especiais e looks cheio de estilo! E já que a Itália respira moda, que tal aproveitar para usar alguns looks inspirados e diferentes?

A idéia te agrada? Então bora lá! 😉 Vamos andar no estilo pelas ruas da Itália 🙂 Mas primeiro a gente tem que montar uma mala que facilite as escolhas dos looks e claro, que seja de um tamanho que você consiga carregar por aí.

Tarefa difícil, mas não impossível. EU que vivoooooo viajando (o máximo que fico em casa é um mês no ano! kkkk) já aprendi algumas técnicas práticas e até divertidas (para quem curte moda). É um jeito bem pensado de fazer as malas, e o tempo que você investe para planejar a mala da viagem pela Itália você ganha enquanto estiver viajando.

E para facilitar, usar a cabeça para fazer a mala é uma ótima maneira de não levar um tanto de tranqueira que você não vai usar e que pesa uma tonelada!

O que vestir viagem para Itália 4
o que levar na mala para a Itália

Assim, é legal criar uma ordem na hora de montar a mala para a Itália!

1) pesquise muito e salve imagens de looks que te inspiram;

2) “dê uma geral” no armário e veja o que é útil;

3) experimente tudo que puder e só separe o que serve perfeitamente;

4) monte os looks e fotografe;

5) organize a mala com os looks já montados;

6) capriche nos acessórios 😉

***** Importante: aproveite para doar para quem precisa as roupas que você não quer mais! 😉

Mala pronta: 10 looks que eu usei na minha última viagem pela Itália!

Amei amei amei a combinação de inspirações que usei nessa viagem. Cool, relax, fashion, sport e com uma pegada feminina 😉 Espero que vocês curtam!

Look para  bater perna em Veneza: Chapéu, vestido midi, tênis branco e óculos 😉 A bolsa preta com o pompom de coração é parceira!

o que vestir viagem Itália 9
O que vestir na Itália, Veneza

Look para uma feira gastronômica em Parma: body vermelho, saia jeans midi, camisa jeans amarrada na cintura, bolsa e sandálias caramelo 🙂 Ah, e o óculos oh yeah

o que vestir viagem Itália 9
O que usar na Itália, Parma

Look para explorar Florença: vestido de malha, tênis e um colar de arrasar 😉

o que vestir viagem Itália 9
O que vestir na Itália, Florença

Look para relaxar em Lerici: shortinho marinho, blusa de renda, colar de pérolas e acessórios caramelo.

o que vestir viagem Itália 9
O que usar na Itália, Lerici

Look para fazer comprar em Bolonha: calça preta rasgada, blusa de seda e tênis

o que vestir viagem Itália 9
O que usar na Itália, Bolonha

Look para conhecer a Toscana: saia midi preta, camiseta animal print azul e acessórios especiais

O que vestir viagem para Itália 5
O que usar na Itália, Toscana

Look para passear de gôndola em Veneza: saia midi cinza, blusa de babados, sandália dourada e óculossss lindossss 😉

O que vestir viagem para Itália 4
O que vestir na Itália, Veneza

Look para almoçar massa em qualquer canto da Itália: vestido lurez, tênis e acessórios fofos

O que vestir viagem para Itália 4
O que vestir na viagem para Itália

Look para visitar templos na Itália: longo, casaquinho e chapéu (fácil e comportado)

viagem pela Itália e Grécia (3)
O que usar na Itália, Porreta

Look para um dia mais frio: um casaco marinho, uma jaqueta de couro, um lenço…..leve sempre algo assim 🙂

*****foto espontânea com a família pelas ruas de Ravena 🙂

o que levar para Itália
Look para passear com a família, Ravena

Gostaram das sugestões? Espero que sim 🙂 É uma alegria compartilhar um pouco da minha vida aqui com vocês! E se quiserem acompanhar a próxima viagem em tempo real, te espero no meu instagram 🙂 luana_sarantopoulos

Mil beijos!

Roteiro pela Itália: Costa Amalfitana, Capri, Pompéia, Vesúvio e Nápoles!

Hoje vou falar um pouco sobre a nossa experiência pela Costa Amalfitana, ilha de Capri, Pompéia, Vesúvio e Nápoles!

(agrupei todas as informações da minha viagem pela região + as novidades dos meus irmãos que acabaram de voltar de lá!)

Capri Roteiro pela tália

Visitar a Itália não é muito fácil para quem possui poucos dias disponíveis, porque tem tanta cidadezinha charmosa, lugares imperdíveis e paisagens à beira mar que fica difícil decidir! Mas o melhor de viajar pela Itália é que cada local tem algo de especial, as pessoas são amigáveis com os turistas (claro que há exceções) e a comida é sempre boa!

Escolher a hospedagem na Itália depende muito da intenção da viagem. Se quer praticidade, a melhor escolha é se hospedar perto dos centrinhos. Se quer um lugar mais tranquilo para relaxar, escolha localizações mais distante da movimentação, como praias e penhascos. Pode saber que a vista com certeza será fantástica!

Sorrento, na Costa Amalfitana

Para conhecer melhor a Costa Amalfitana, nós ficamos em um super hotel em Sorrento, com uma vista maravilhosa e meus irmãos experimentaram ficar em Massa Lumbrense, que fica a mais ou menos 10 minutos de carro de Sorrento. A casa deles tinha uma vista bem linda para Capri e Vesúvio e todos os dias o pôr do sol era um show a parte 🙂 A região toda é muito bonita.

Vale a pena conhecer Sorrento, sem pressa e sem enormes expectativas. Passeamos pela avenida principal (Corso Italia), pela praça principal (Piazza Tasso), pela Via San Cesario (paralela ao Corso Italia) que é cheia com lojinhas de comércio. É um lugar para relaxar, comer bem e curtir as vistas.

Sorrento
Sorrento

Uma das coisas mais legais que fizemos na Costa Amalfitana foi percorrer o máximo da costa de carro, sem nenhuma pressa e nenhum destino obrigatório. Paramos em alguns mirantes, em um café e um restaurante delicioso ao longo do percurso entre Salerno e Sorrento 😉  Vale lembrar que um dos locais mais famosos aqui é Positano, e o seu charme pode ser visto em vários filmes 🙂 De longe, você já avista a cidadezinha pendurada na encosta. Na charmosa cidade de Positano, andamos pelas ruazinhas cheias de lojas até chegar na praia, onde relaxamos um pouco. No verão, Positano é bem cheio e relativamente mais caro que as outras cidadezinhas da Costa Amalfitana.

Roteiro pela Itália Positano

Ah, e por favor: entendam que “praia” na Itália pode ser totalmente diferente das praias do Brasil, ok?

Imperdível: ilha de Capri!

Outro destino super legal na Itália é a ilha Capri! Foi um dos meus locais favoritos na região, sem dúvidas.  Para chegar lá pegamos um ferry no porto de Sorrento que nos deixou na Marina Grande, em Capri. É bom lembrar que você não pode usar carro particular na ilha, então todo mundo anda em um táxi gigante ou de motoca ou bus. Nós ficamos hospedados em Anacapri, e usamos os táxis e os mini ônibus para conhecer a ilha inteira.

Também fizemos um passeio particular de barco que indico para todo mundo que me pergunta de Capri!  Nada mais perfeito para conhecer o entorno da ilha do que um capitão-vovô italiano nativo e umas garrafas de espumante. Assim, conhecemos os pontos turísticos bem de pertinho e ainda nadamos naquele mar maravilhoso, cristalino e frio! Neste passeio, visitamos várias grutas, uma mais linda que a outra, e o famoso Faraglioni. O passeio dura mais ou menos duas horas e custou 120 euros.

sea-96583_960_720
Costa Amalfitana – Faraglioni

Ahhh e não deixe de experimentar o famoso Limoncello (licor a base de limão) . E o suco de limão siciliano!

Costa Amalfitana – Limoncello

Um algo mais: Vesúvio 

Para quem quer chegar no Vesúvio, a dica é deixar o carro no estacionamento e já fazer todo o percurso a pé (há também a opção de pegar uma van que te deixa na entrada, mas para chegar ao topo voce tem que caminhar um bocado). É uma experiência única chegar na boca do vulcão e lá de cima voce tem uma vista incrível de toda a cidade de Nápoles.

Must go: Pompéia

Para ir para Pompéia, fomos sugeridos a ir de trem de Sorrento, mas eu não recomendo de jeito nenhum. O trem estava tão lotado que desci na primeira estação e voltei para o hotel e fui de carro. Achamos estacionamento próximo da entrada e passamos o dia conhecendo a antiga cidade que foi destruída em uma grande erupção do Vesúvio. Assim como Akrotiri, na ilha grega de Santorini, é um sítio arqueológico impressionante para quem se interessa.

Contrate um guia ou compre o audio-guia para poder aproveitar melhor o passeio.

Roteiro pela Itália Pompéia

Para quem tem disposição: Nápoles!

Meus irmãos aproveitaram para conhecer Nápoles e aí vai o relato deles:

Dica número 1: saia cedo pois o trânsito no caminho é intenso. Em Nápoles, encontramos com amigos que nos levaram em vários lugares 🙂 nada como um napolitano para nos guiar nessa cidade que é interessante porém menos organizada que outras no norte da Itália.

Aqui vai uma listinha com nossas sugestões sobre o que fazer em Nápoles:

– Visitar o Castel dell’Ovo: diz a lenda que ali tem um ovo escondido e no dia que ele quebrar será o fim de Nápoles;

– Passear pela Piazza del Plebiscito, onde os condenados a morte tinham a chance de escapar de sua sentença se conseguissem atravessar a praça vendados e passar por entre as estátuas que ficam na frente da igreja San Francesco di Paola;

– Tomar um café na cafeteria Gran Caffe Gambrinus, famosa pelo seu delicioso café e por seus doces irresistíveis. Ah! E o mais legal é que lá existe o café solidário, você paga um café e alguém que não tem condições de pagar chega a qualquer hora e aproveita a gentileza 🙂

– Visitar o Teatro di San Carlo, o mais antigo da europa: é maravilhoso!

– Passear pela via Toledo ate chegar na Spaccanapoli, essa última que corta Nápoles de leste a oeste possui vários pontos turísticos como esculturas, obeliscos, igrejas e museus.

– Experimentar de tudo um pouco da culinária napolitana

Se prepare para as delícias: sfoglatella, baba ao rum, canolli, frito no cono e a famosa pizza napolitana e volte rolando para o Brasil 🙂

Napoles Roteiro pela Itália

Espero que essas dicas ajudem vocês na próxima viagem pela Costa Amalfitana, Ilha de Capri, Pompéia, Vesúvio e Nápoles! Neste post juntei fotos minhas com dos meus irmãos! Ainda estamos em família no nosso tour pela Itália 🙂 Acompanhe!

Instagram: @luana_sarantpopoulos Facebook: lulunopaisdasmaravilhas

Mil Beijos!!!Roteiro pela Itália

 

 

Surpresas pela Itália: Costa da Toscana e Ligúria

Olá viajantes!!!

Para quem está me acompanhando nas redes sociais sabe que eu estou em uma viagem incrível pela Itália com a minha família! Hoje vou destacar mais especificadamente a costa da Toscana e a Ligúria!!

Esses últimos dias estamos explorando a costa da Toscana e a Ligúria, um paraíso escondido na Itália, e eu gostaria de dar algumas dicas bem legais para vocês de dois lugares pouco conhecidos pelos estrangeiros!

Primeiro vou dar destaque a um lugar super badalado na costa da Toscana que fica a uma hora de Firenze e a menos de 15 minutos de Pisa, Lucca, Viareggio…. Estou falando de Forte Dei Marmi, super badalado entre os Italianos! A praia é gigantesca, com muita estrutura de atendimento e com algumas regiões totalmente particular, são raros os cantinhos que não estão cercados. Você pode alugar sua “parte da praia” por dia, por mês e até por temporada 😉 Os valores variam, mas é um local conhecido por ser caro! Para quem curte, é sofisticado e tem as melhores lojas top do mundo! Eu achei uma delícia de lugar!

Vale muito a pena conhecer e trazer a família toda no verão! Fica a dica! Abaixo um pouquinho para vocês entenderem o que estou falando:

Forte Dei Marmi
Forte Dei Marmi – Costa da Toscana
Forte Dei Marmi - Costa da Toscana
Forte Dei Marmi – Costa da Toscana
Forte Dei Marmi - Costa da Toscana
Forte Dei Marmi – Costa da Toscana
Forte Dei Marmi - Costa da Toscana
Forte Dei Marmi – Costa da Toscana
Forte Dei Marmi - Costa da Toscana
Forte Dei Marmi – Costa da Toscana

Vou  falar também de um lugar que resolvemos parar quando estávamos a caminho de La Spezia: LERICI!

Foi uma deliciosa surpresa entrando na região da Ligúria para nós! Lerici é uma surpreendente bela cidade litorânea próximo das famosas Cinque Terre, na Riviera Italiana. É um amontoado de prédios pastéis que disputam atenção com suas praias.

Na itália realmente fica difícil dizer o que é mais lindo, todos os lugares possuem suas próprias características  que são singulares e apaixonantes, mas mesmo assim Lerici foi única! Ela fica no Golfo dos Poetas, um lugar tão mágico que dá vontade de ficar parado ali para ler um livro (ou escrever um!rs). Já tinha feito a viagem completa pelas Cinque Tenre anteriormente, mas achei Lerici bem mais charmoso e tranquilo. Com o bônus de não estar lotado de turistas desesperados pelas ruas.

O local possui alguns hotéis legais que colocam cadeiras em decks de madeira que dão direto no mar verde turquesa! Fiquei super a fim de voltar com bastante tempo para passar alguns dias relaxado ali. Mas como nós estávamos em família e com o horário limitado, aproveitamos para comer melão com prosciutto e tomamos um pró seco regional delícia! Foi uma tarde de relax total e com muita classe por sinal! Amei!

Lerici - Costa da Toscana
Lerici – Itália
Lerici - Costa da Toscana
Lerici – Itália
Lerici - Costa da Toscana
Lerici – Itália
Lerici - Costa da Toscana
Lerici – Itália
Lerici - Costa da Toscana
Lerici – Itália

Um grande beijo e continue me acompanhando que ainda tem muito por vim!

Instagram: @luana_sarantopoulos  e  Facebook: lulunopaisdasmaravilhas

 

 

Fique de olho: Leonardo Dalessandri

Nas minhas pequisas por inspiração online, encontrei um artista fantástico!

Leonardo Dalessandri é o nome dele. Já vi muitos de seus vídeos no canal do Youtube e vi que o seu trabalho inspira e emociona pessoas no mundo inteiro. Como tem gente que faz diferença na vida, né?!

Bem, eu sou uma delas (uma das que se inspira em artistas fantásticos e sonha um dia em inspirar outros também…!!) 🙂 Confesso que assisto tantos os vídeos do Leonardo Dalessandri que ele, definitivamente, foi uma inspiração para nossos book trailers! Isso mesmo, vem mais book trailer por aí (e livros parte 2 e 3) e se você não viu o primeiro ainda, veja aqui. A gente filmou tudo na Grécia, na ilha de Santorini!

Hoje posto alguns dos meus vídeos favoritos do Leonardo Dalessandri. Um artista sem igual, diretor, ator, editor, fotógrafo, enfim, criador de um trabalho de arte incrível e sensível 🙂 E outra coisa muito massa: ele tem uma visão especial de vários lugares mais especiais ainda do mundo, ou seja, a gente viaja com ele nas imagens. Tem aí Croácia, Turquia, Marrocos, Itália…. Sou muito fã 🙂

E este primeiro vídeo, o meu favorito de todos os tempos, Watchtower of Turkey, foi eleito o melhor vídeo do Vimeo de 2014!!! UHU! Sucesso total e muito merecido 🙂 Espero que vocês gostem! Bjs!

De mãos dadas pelos canais de Veneza: meu noivado

Eu sei, eu sei, já escrevi alguns posts sobre Veneza. Este é mais um deles, inspirado pelos leitores que pediram mais detalhes sobre a minha viagem de noivado Veneziani! 😉 Aí vai! Espero que gostem!

Todo ser humano deveria pisar, pelo menos uma vez em toda a sua existência, nas ruas molhadas da doce Veneza. E se ainda for possível que esse encontro especial seja abençoado por um amor, mesmo que de uma noite, mesmo que de um verão, aí a jornada será uma das mais preciosas de toda uma era. É que não existe nenhum lugar no mundo que possua a mesma atmosfera perfeita para o romance como a que permeia os canais venezianos e eu digo isso mesmo sendo uma amante incondicional da bela ilha grega de Santorini!

Veneza está para o romance assim como Milão está para moda, como Florença está para cultura e Roma está para história. E para os apaixonados que quiserem escolher esta bela cidade para uma viagem de amor, seja ela em qualquer época do ano ou em qualquer fase do relacionamento, eu dou a minha feliz benção, seguida de algumas sugestões.

Muitos casais optam por viajar por outras partes da Itália e, por questões de tempo ou de logística, planejam apenas um dia para conhecer Veneza. Se você não tem outra opção, vá, mesmo sabendo que vai dormir naquela noite angustiada por ter um gostinho de tudo que não aproveitou na cidade mais peculiar do mundo. Se você tiver outra opção, escolha um roteiro que inclua pelo menos três dias em Veneza e aproveite para conhecer e aproveitar o melhor que os venezianos tem a oferecer.

Eu fui uma mulher abençoada de ter a chance de conhecer Veneza ao lado do meu maior amor de todos os tempos e na época tínhamos um curto relacionamento de apenas três meses. Ignorando todos os comentários de alguns amigos realistas que acreditam mais em grandes viagens para pessoas em relacionamentos longos e sólidos, chegamos por Milão e alugamos um carro ainda no aeroporto e seguimos em direção a Veneza pelas boas estradas da Itália. A visão da cidade, quando eu ainda estava embarcando no ferry rumo ao Lido, no porto de Mestre, nunca saiu da minha cabeça. Eu não conseguia acreditar que finalmente estava conhecendo Veneza, um dos lugares mais especiais da Itália e do mundo.  E eu ainda não sabia de nada, eu nem imaginava que aquele lugar seria palco de um dos dias mais importantes para meu coração.

É que o ar que respiramos é diferente em Veneza. E eu senti isso quando enchi meus pulmões pela primeira vez a bordo de um dos muitos barcos que iria pegar nos próximos dias. Olhei para os olhos do meu amor e vi que a emoção também tomava conta de seu ser e pouco falamos até chegarmos no Lido. Não sei dizer se palavras faltaram ou não foram necessárias quando Veneza tomou conta de mim e tirou meus pés do chão. E logo que pisei firme no chão novamente, me encantei com a beleza luxuosa dos grandes hotéis palácios da pequena vizinha menos famosa sem nem imaginar o que viria em seguida. No quarto, meu amor, joelhos no chão, anel no dedo. Poucas palavras, mas muitos gestos e uma só certeza: eu também queria passar o resto da minha vida ao lado dele.

Assim, partimos para a bela Veneza em um táxi-barco do hotel para conhecer os restaurantes a céu aberto, a música que embala os apaixonados noite adentro, e sentimos que tudo fica mais belo quando cercado pela imagem surreal da Praça de San Marco iluminada.  A partir desse momento, nos dedicamos a caminhar sem a menor preocupação com a multidão de turistas que nos cercava e fizemos de tudo para nos perdermos nas ruelas antigas da cidade. Sem pressa para chegar em lugar algum, ainda extasiados pelo pedido de casamento de filme romântico, observamos um pouco de tudo que há em Veneza: um mix de cotidiano italiano com turismo do mundo todo. Muitas lojas charmosas, restaurantes lotados, confeitarias convidativas e também milhares de barraquinhas despretensiosas se espalhavam pelas ruas e anunciavam uma grande variedade de produtos em um belo e alto italiano veneziano.

Andar por Veneza também é se transportar para uma outra época, onde as portas das casas encostam nas aguas do canal, onde as entregas e até mesmo a ambulância são movidas a remo. E não existe passeio completo pela cidade charme da Itália sem um gondoleiro a espreita assoviado preguiçosamente uma canção que mais parece um canto de encantamento de casais. Assim, da posição privilegiada de um assento de uma das gôndolas oscilantes é que se deve sabiamente admirar a Ponte dos Suspiros e entender que o que um dia foi símbolo de dor (pois os condenados a morte passavam pela ponte e davam seu último suspiro antes da execução), hoje é símbolo de amor. Pausa para uma foto apaixonada sugerida pelo mesmo gondoleiro vestido de preto e branco e um beijo que marcou a minha entrada no mundo dos noivos.

Ao final do passeio pelos pequenos canais entramos no famoso Grand Canal e nos interessamos em conhecer a Ponte de Rialto e sua região mais a fundo. Todo aquele fervor e torpor da variedade barulhenta italiana nos cativou de imediato e seguimos de mãos dadas pelas ruelas do bairro mercador de Veneza. Amor nos olhos, todos os sabores e cheiros da farta cozinha italiana desfilaram na nossa frente enquanto caminhávamos perdidos pelas ruelas da cidade. Nossa fome foi despertada e encontramos uma Rosticeria bem atrás do Campo San Bartolomeu onde o vinho da casa e os pratos da mama foram exatamente tudo o que desejamos naquela noite. E um pouco mais. E assim, mais um dia se foi.

E logo, o sol ressurgiu sem pressa pela janela do castelo do Lido. Tomamos café da manhã e entramos em um barco quando a névoa ainda nos envolvia. Quando o dia amanhece em Veneza é a hora ideal para se preparar para conhecer a Basílica de San Marco porque as longas filas de turistas são inevitáveis desde cedo e ocupam grande parte da praça.  E a espera é válida, o Palazzo Ducale, o museu, a torre do relógio são todas construções lindas, cheias de detalhes, arte e história.  E depois de uma manhã imersa em história e cultura, nada melhor do que observar a parte externa da Basílica, que é maravilhosamente estonteante. Caminhe até o do meio da praça, olhe ao redor todas as poças tímidas de água escura que já se formam e torça para que o relógio te presenteie com o tocar de seus sinos. As badaladas são um anúncio romântico de que o meio dia alcançou os canais e acima de tudo uma lembrança carinhosa de que você está vivendo em um sonho veneziano.

Um pequeno snack servido com um bom Aperol Spritz, o drink mais italiano que provei, e um amor verdadeiro são os melhores companheiros para a chegada da tarde. Ela calmamente se anuncia, quando as águas entram na praça sem pedir licença e quando o som de violinos afinados é ouvido ao vivo de qualquer um dos cafés da grande praça. E se Deus sorrir do alto e mandar água, seja ela uma fina garoa ou uma nervosa tempestade, é porque chegou a sua hora de se despir de seus medos e dúvidas e dançar livremente na chuva, mostrar seus passos mais tímidos e secretos. E se você ainda não tiver encontrado o seu amor, vá até Veneza, mesmo assim. Ele pode estar em qualquer uma das esquinas, de galochas, esperando por você.

veneza Lulu no Pais das Maravilhas 2

Onde fazer compras na Itália

Viajar pela Itália, para mim, significa visitar mágicas ruínas pela manhã, comer um delicioso carbonara sentada na praça ouvindo música de rua pela tarde e bater perna para comprar peças fabulosas por um ótimo preço até que a lua suba no céu (e as lojas fechem). A Itália respira e transpira moda, as italianas são conhecidas pelo estilo elegante e charmoso e  as promoções estampam as vitrines das ruas das principais cidades. Ou seja, o país é um templo de perdição para todo lado que se olha, onde é muito fácil ganhar vários quilos e gastar muitos euros logo nos primeiros dias.

Como fiquei um mês viajando pelo país da moda, consegui mapear as melhores oportunidades, de norte a sul da Itália. A região de Florença foi a mais proveitosa para as compras e os outlets e lojas de ruas do centro histórico da cidade são modernos, bonitos e têm um preço animador. Isto se dá porque a cidade de Prato, que está apenas 10 km de Florença, é um dos maiores pólo têxtil da Itália. Assim, quase todas as grifes bacanas italianas e internacionais produzem na região e é possível visitar outlets incríveis e totalmente exclusivos como o da Fendi e do Cavalli e ainda aproveitar os preços das peças que vêm “direto da fábrica”.

E se você está disposto a alugar um carro ou andar de táxi pelas áreas indústrias que não são atendidas pelo transporte público não deixe de conferir os outlets da fábrica de marcas como da Dolce Gabbana e da Prada. Há de se considerar que em euros tudo parece mais barato e que quando a conversão bater na nossa cabeça, vamos sentir que gastamos mais do que podemos. A minha dica é aproveitar para comprar peças especiais e que não chegam facilmente no Brasil, porque jeans e camiseta a gente tem acesso e pode comprar o ano todo, certo?

Ainda ao redor de Florença, para quem curte shoppings maiores e quer variedade de marcas e produtos, minha primeira sugestão é o  “Barberino Designer Outlet”. São muitas as opções de peso para quem quer trocar o museu pelo mall (faça como eu e vá nos dois!)  e aproveitar a exclusividade e ousadia das peças que só chegam e permanecem na Itália. “The Mall” e “Valdichiana Outlet Village” são outras boas opções para quem está na Toscana e pode apresentar descontos de até 70%.

Para quem tem pouco tempo no país e vai passar em grandes cidades como Milão  e Roma, a minha sugestão é conhecer a rede La Rinascente, que tem um pouco de todas as grifes em um só espaço. As lojas estão espalhadas nas principais cidades, por todo o país e sempre vale um passeio rápido, sob a promessa de encontrar óculos, bolsas ou roupas de algum designer escandalosamente famoso por um precinho camarada.

Para quem curte grandes casas, é bom saber que a Prada e a Dolce de Milão têm os melhores produtos, os últimos lançamentos, em uma variedade imensa e não ouso dizer que os preços são baixos. O que está venda é a exclusividade, então pague com dó de seus euros, mas sabendo que o preço da peça será quase o dobro quando ela chegar em vitrines brasileiras, digo isso porque vi acontecendo com um par de óculos que eu adquiri por lá. Estas lojas e de outras grifes renomadas são muito bem localizadas e fáceis de achar, na Galleria Vittorio Emanuele, ao lado do Duomo e nas ruas ao redor do famosa praça, bem no centro histórico.

E claro, se você está em Milão é fã dos melhores designers, o endereço certo é o famoso  e chiquérrimo Quadrilátero do Ouro ou Quadrilátero da Moda. O quadrado formado por quatro ruas de nomes nobres é onde fica localizada a nata da moda italiana e internacional e mesmo que você não tenha a intenção de comprar um vestido que custa mais caro que um carro popular, o passeio é válido e te fará entender porque Milão é a capital da moda.

Se está em Roma e quiser ver algo diferente, vá passear pela a charmosa boutique de desejo da Louboutin. Ela é bem pequenina, escondida mas chiquérrima e dá para entrar no clima glamour total calçando qualquer um dos super sapatos de solado vermelho.

E se você, assim como eu, também for uma pobre mortal que não resiste a boa relação de custo benefício das grandes  lojas de departamentos, aproveite seu tempo em solo italiano. As H & M e a Mango de lá têm peças modernas, com informação de moda super atual e com uma qualidade bem aceitáveis, enfim bem superiores as de outros lugares. E por último, confira as outras lojas que têm itens bacanas, com pegada mais jovem e casual, como a moderninha a OVS e a Alcoott.

Comida saborosa, vinho da casa, doces dos céus, homens charmosos e moda de excelente qualidade me convencem que o que toda mulher precisa para ser feliz é de uma bela viagem pela Itália!

Compras na Itália

Tudo sobre Veneza, de leitor para leitor!

Para contar tudo sobre Veneza, convidei a super entendida do assunto, mega pesquisadora e especialista em revirar tudo que tem online sobre os destinos que vai viajar, Lucia Sarantopoulos Bergamaschi. Isso mesmo, minha mama!

Eu fiquei impressionada com as todas as histórias (cheias de detalhes) que ela me contou quando voltou de viagem da Itália. Lugar preferido, adivinhem? Veneza! E aproveitei o momento para pedir para ela passar todas as dicas para a gente, aqui no blog. Então, se você planeja alguma viagem para a Itália ou se gosta de pesquisar sobre lugares bacanas, fique ligado nas dicas:

” Veneza é um dos lugares mais lindos que já visitei.  Para mim, Veneza está para a Itália, assim como Santorini está para a Grécia.

Veneza
Veneza

Na nossa viagem, iríamos passar apenas 2 dias em Veneza, então planejamos para aproveitar ao máximo. Como estávamos em Bologna, resolvemos pegar o trem regional, que custou apenas 13 euros. Não era luxuoso, mas foi razoável para uma viagem curta.

Ficamos em  Mestre, pois achamos que seria mais fácil a logística de chegar e sair da cidade. Escolhemos um bom hotel perto de  restaurantes, supermercado, ônibus para o aeroporto  e com fácil acesso de ônibus para Veneza . Se você quiser  ficar em Veneza, escolha bem o local, pois não é muito cômodo ter  que  ficar andando pelas ruelas cheias de gente à pé e entrando e saindo dos vaporetos com as  malas.

Por falar em transporte, você pode comprar um cartão a partir de 20 euros, que dá direito a pegar qualquer transporte em Mestre e Veneza, incluindo os vaporetos, quantas vezes quiser, por um período de 24 hrs. Tem cartão para um período mais longo com desconto. É uma ótima opção, porque facilita bastante para conhecer os locais. É só entrar no ônibus ou vapor e validar na máquina.

Chegamos em Mestre por volta do meio dia, deixamos as malas no hotel, e fomos logo para Veneza. Foram 10 minutos longos e cheios de expectativa!  O ônibus parou numa área enorme, com vários estacionamentos e, em poucos passos já chegamos na primeira ponte e  deparamos com o canal. A vista é linda!!! Dá vontade de ficar parada lá  admirando…

Veneza
Veneza
lulu no pais das maravilhas Veneza
Grand Canal

A partir daí, é caminhar e se perder nas ruelas, onde se encontra de tudo: um mix de cotidiano italiano com turismo do mundo todo. Muitas lojas, restaurantes, confeitarias e também   milhares de camelôs espalhados por várias ruas, vendendo todo  tipo de produto e souvenirs.

Souvenirs em Veneza
Souvenirs em Veneza

Foi muito especial a sensação de estar em Veneza, no meio de edifícios e palácios diferentes dos que estamos acostumados. Realmente nos sentimos em outra época. Amei!!!! Claro que passamos pela Ponte dos Suspiros e Rialto .

lulu no pais das maravilhas Veneza

lulu no pais das maravilhas Veneza
Ponte de Rialto
lulu no pais das maravilhas Veneza
Ponte dos Suspiros

Depois de caminhar muito, nada como sentar num charmoso bar à beira do canal e tomar uma taça de vinho admirando a bela paisagem, o pôr- do- sol e o vai e vem de barcos e vaporetos.

No dia seguinte, resolvemos visitar a Basílica de San Marco  bem cedo,  e pegamos o vaporeto até a praça. Mesmo as 9 hrs da manhã,  já tinha  uma fila enorme para entrar na Basílica. Valeu cada minuto de espera! Ao nosso redor o Palazzo Ducale,  museu, torre do relógio…são lindas construções, cheias de detalhes, arte e história.

Fila para entrar na Basilica
Fila para entrar na Basilica

Achei o relógio bem especial, pois ele tem no alto 2 estátuas que se movem e batem no sino, para marcar as horas. Nesse momento, aproveitei também para observar a parte externa da Basílica, que é maravilhosa.

Torre do relógio
Torre do relógio
Basílica San Marco
Basílica San Marco

Não precisa pagar nada pra entrar na Basílica, mas no interior se você quiser ver o museu ou ir na parte externa no alto e ver o altar, vai pagar pequenos ingressos. É fascinante tudo lá dentro. Quem ama mosaico como eu, vai pirar!!!

Interior de San Marco
Interior de San Marco

A parte do passeio ao museu mais impressionante para mim foi quando me deparei com os cavalos de San Marco, que são em bronze e em tamanho natural:

lulu no pais das maravilhas Veneza

A minha vontade era de ficar muito tempo lá dentro, mas é tudo muito cheio e temos que andar em fila (e a fila anda…rsrsr). Quando saímos, a praça já estava inundando e fomos presenteados com o tocar dos sinos, anunciando o meio dia veneziano.

Praça de San Marco
Praça de San Marco

Como já estávamos morrendo de fome, seguimos a indicação de um dos blogs especializados em viagens para a Itália e fomos atrás da Rosticceria Gislon, que tem um restaurante promissor no 2 andar. Nessa rosticceria,  eles servem uma comida deliciosa a um preço razoável, acompanhada de um delicioso vinho da casa. Fica bem atrás do Campo San Bartolomeo, foi bem fácil de encontrar e valeu a pena.

Depois do almoço, aproveitamos  a tarde pra visitar a pequena ilha de Murano, que fica a menos de 1 km de Veneza. Pegamos um sorvete e embarcamos no vaporeto rumo à ilha.

Vaporeto para Murano
Vaporeto para Murano

O passeio é relativamente curto e muito agradável pois a vista é maravilhosa, durante todo o percurso. Murano é bastante calmo, quando comparando a Veneza. Ao chegarmos, fomos convidados a visitar uma fábrica e ver a produção das peças de vidro, já que a ilha é muito famosa pelas obras de vidro. Eles fizeram uma pequena exibição de como criar um objeto em vidro colorido. Achei o local muito quente, realmente uma loucura. Após a pequena apresentação, os turistas foram levados até a  loja (obviamente), que tem peças lindas de vidro,  para todo tipo de gosto e bolso.

Canal de Murano
Canal de Murano
Murano
Murano

Caminhamos um pouco próximo ao canal e visitamos a  Igreja de Santa Maria, local super agradável, com um jardim. Também fomos em  outras lojas para comprar umas lembrancinhas especiais de Murano

Igreja de Santa Maria
Igreja de Santa Maria

No final da tarde era hora de pegar o vaporeto de volta pra Veneza. Que sufoco, era a hora do rush! O barco parou em todas as paradas e em cada uma delas, muitos turistas e trabalhadores subiam a bordo, até que o barco ficou completamente lotado. Mas ainda assim, várias pessoas entravam e se penduravam. Enfim, chegamos são e salvos! Fomos para o hotel descansar e em seguida fomos jantar com amigos em Mestre.

No dia seguinte, amanheceu garoando, mas a leve chuva logo parou. Aproveitamos nossas última horas antes do vôo para Roma e fomos dar mais uma caminhada em Veneza. Passamos em outras ruas e becos diferentes e, para nossa surpresa, deparamos com a Calle Dei Bergamaschi. Uma rua em Veneza que tem o nosso sobrenome, uma homenagem a família. Foi uma excelente maneira de me despedir de Veneza, depois de momentos maravilhosos. E ficou aquela vontade de voltar, sempre que pudermos! “.

Calle dei Bergamaschi
Calle dei Bergamaschi

Não é a toa que as pessoas se apaixonam por Veneza, né?! Gostou do post?! Foi útil para planejar sua viagem? Quer contar como foi a sua experiência? Fique a vontade e me mande um email 🙂

Ótima semana para todos!

Aos amantes de Veneza

Hoje finalizei a leitura de um livro chamado ” Aconteceu em Veneza”. E não, a história nada tinha a ver com todas aquelas outras obras que se passam na famosa cidade flutuante como ” Morte no Lido”, ” O Turista” ou “Golpe de Mestre”. Nada de criminosos sendo perseguidos no Grand Canal, nada de assassinatos ou explosões. Mas não foi pela falta de ação que fiquei decepcionada, não mesmo. Eu até que gostei bastante do livro, mas é que tenho expectativas altíssimas quando se fala em Veneza. Explico-me.

Meu caso de amor platônico Veneziani começou antes mesmo de eu me dar conta de que estava apaixonada por Veneza. E assim, como uma clássica paixão avassaladora, tomou conta de mim e me dominou por algum tempo. Tudo começou com um pôster de filme (esses que ficavam nas locadoras antigamente) que eu comprei em um site da web. Queria algo novo para meu quarto e me deparei com esse, do filme “Il Bacio”. Era um cena de beijo, de amor, e afinal, eu estava precisando de bastante amor naquela época ( e aliás, quem não está?).

Il Bacio Lulu no Pais das Maravilhas

Fiquei anos e anos admirando aquele quadro, sem saber ao certo o que estava olhando. Na verdade, eu me sentia conectada, eu sentia que estava lá, que eu era aquela mulher, a do guarda-chuva vermelho. Era eu mesma, tinha certeza, talvez em uma outra vida, tinha vivido um grande amor naquele lugar, só podia ser!

O tempo passou, a vida aconteceu e eu me mudei para São Paulo, feliz, animada e pronta para o melhor. O quadro, passei para o quarto dos meus pais, há algum tempo. E assim, de repente, eles tiveram a coerência e sensibilidade de me informar, em um comentário comum no último fim de semana, que adoram aquela foto linda de Veneza. Como eles acabaram de voltar da Itália e amaram seus dias pelo canal, estavam com a memória tão fresca que puderam até me garantir  que tinham tirado uma foto naquele mesmo ângulo, com aquele mesmo fundo (p.s: não é essa foto!).

veneza Lulu no Pais das Maravilhas
Veneza

Quanta lerdeza a minha! Mas que beleza perceber que, mais uma vez, o universo e Deus (de mãos dadas) trabalharam de um forma bela e misteriosa, mas acima de tudo, perfeita. Depois de tanto admirar abobadamente aquele beijo, bem na frente das gôndolas (é, as famosíssimas gôndolas!), sem ter a menor noção do que se passava na minha frente, enfim, eu fui levada até lá.

Isso mesmo, até Veneza. Quando conheci o homem da minha vida, tudo mudou, o mundo ficou mais leve ou eu fiquei mais forte. Voltei a sorrir e me animei com a vida, mais uma vez. Não que estivesse tão mal ou deprê, só tinha levado uma pancada daquelas (mas que no meu caso tinha sido só mais uma de uma lista) e estava me recuperando para meu próximo vôo. Então ele veio e me deu a mão. Não precisou de mais de 3 meses, já estávamos grudadinhos programando uma grande viagem para a Itália, juntos. Passaríamos um mês inteiro viajando de carro pelo país, de Milão à Costa Amalfitana. Loucura para uns, para nós era garantia de felicidade.

Partimos rumo ao nosso destino. E não demorou, logo que nos encontramos, eu e Veneza, percebi que ela já estava me esperando. Como uma antiga conhecida, abriu seu céu azul e suas águas mansas para nos dar boas-vindas. E o meu amor, meu amor de verdade, abriu o coração e me levou para dentro dele: “Quer casar comigo? E viver ao meu lado para sempre?”.

Lulu no pais das maravilhas Veneza 3
Lulu em Veneza

Quem não acredita em histórias desse tipo “sessão da tarde” (ainda existe?) não sabe o que perde. Venha falar comigo, se quiser, pois eu tenho um monte delas. Se não se importar de ter que ouvir também alguns casos bizarros, assustadores e sem-pé- nem-cabeça, venha falar comigo. Pois não há bem que sempre dure, nem mal que nunca se acabe. E não há nada, nadinha nessa vida, que seja melhor do que uma boa dose de romantismo e esperança para salvar o dia. E depois do pedido de vida a dois, fomos de barco do Lido (onde ficamos hospedados) até Veneza e curtimos uma tarde de muito romance, passeios de gôndola, lugares fantásticos e comida boa. Tem coisa melhor?

veneza Lulu no Pais das Maravilhas 2
Lulu em Veneza

Os realistas que me perdoem, eu amo o cheiro de Veneza. Amo o amor que paira em Veneza, amo meu antigo quadro de Veneza, amo o que aconteceu comigo em Veneza.E hoje, amo mais do que tudo, o meu Veneziani. Ah, e não é que virei uma Veneziani também! Se eu voltasse no tempo e contasse para aquele menina melancólica, que encomendou o poster sem nem saber do que se tratava….é, acho que ela não acreditaria mesmo. Agradeço pela minha ignorância naqueles tempos .Agradeço também, pela tempestade no último dia de viagem em Veneza, pois uma boa história sempre precisa de um chamado à aventura, certo?

Lulu em Veneza
Lulu em Veneza

E para mim, a vida é assim: feita de boas histórias, cheias de romances e de alguns muitos desencontros. Vale mais lembrar dos encontros, sem dúvida. Ah, e sempre, eu digo seeeeempre, vale ouvir ao seu chamado.E tem que se mover, minha gente, e esperar com fé, até que o mundo se mova e te abrace novamente.

Bom, qualquer dia eu conto mais para vocês sobre Veneza. Aguardem!

Lulu em Veneza
Lulu em Veneza