Viagem de barco pelas ilhas gregas – o que ninguém te conta!

Viagem de barco pelas ilhas gregas: love it or hate it? (os dois!)

Eu acabei de voltar de mais uma viagem pelas ilhas gregas (Paros – Santorini) DE BARCO, é claro, meu jeito favorito de viajar pela Grécia. Mas posso falar, toda vez que chego em casa (na casa de Santorini:) ), penso a mesma coisa: eu sou meio maluca 😉 viajar de barco, no verão, aqui na Grécia é uma p*** saga!!

Me explico: é muito cheio, mas muuuuito cheio, ainda mais se você escolher fazer a rota badalada que inclui Santorini…ou Mykonos….ou Milos….ou Zakynthos…ou Rhodes! Ou Creta!! Mas, tenho que confessar, a viagem também é maravilhosa! É uma oportunidade única de ver todas as cores do mediterrâneo, de ver direto do deque o sol nascendo ou se pondo, de sentir o vento no rosto naquela imensidão azul……Ah….. Assim como tudo na Grécia, a viagem de barco pelas ilhas gregas é metade paraíso, metade inferno 🙂

Então, antes de sair pensando que quer ignorar todas as rotas marítimas gregas, lembre-se de que os aeroportos não são tão exuberantes assim 🙂 pois é, senta e lê o post até o final que vou te contar porque continuo viajando de barco 🙂 e tem mais de 10 verões que venho para as ilhas gregas!

A forma mais óbvia e fácil de viajar pelas ilhas gregas é de barco.

Mas você só vai perceber isso se pesquisar as rotas de barco antes de definir os destinos. E não o contrário, mas isso nunca ninguém te falou, ne? Pois é!!!!! Não adianta querer fazer as famosinhas da vez Zakynthos, Milos e Creta numa paulada só! Não tem tantos barcos conectando e os voos vão te levar sempre até Atenas antes de chegar na ilha destino. Uma mega perda de tempo, a não ser que voce tenha muitos dias de viagem pela frente.

E como conseguir aproveitar o tempo da melhor maneira se a viagem de barco é tão longa?

Pensa comigo:

Primeiro, você vai chegar em Atenas. Se tem apenas 2 a 3 dias, o mais interessante a fazer é visitar as ilhas gregas lindas e próximas de Atenas: Poros, Eigina, Hydra 🙂 Amo todas! Cada uma tem seu charme e importância histórica!

Mas elas não são tão famosas…?

Mais um motivo!! Os melhores segredos ainda estão guardados e só os viajantes gregos desfrutam desses pequenos paraísos 🙂 Conheço as três ilhas e super recomendo para quem tem pouco tempo na Grécia. O cruzeiro de um dia que passa pelas três também é uma ideia para quem tem menos tempo ainda.

Tá, mas eu quero conhecer Santorini e Mykonos!!!

Ok! Nada mais justo, todo mundo sempre fala de Santorini e Mykonos 🙂 Bora lá! Mas o que você precisa saber antes de mais nada é a realidade: se você tem apenas 2 a 3 dias, escolhe uma das duas ilhas gregas. Eu prefiro Santorini (precisa falar?) mas Mykonos é perfeita se você quer praias brancas e festa. Santorini é sensacional se você é romântico ou curte um vulcão 🙂 e para os loooooucos, os artistas, os sonhadoressss (me encaixo em todas as categorias anteriores e você?).

Assim que escolheu uma das duas ilhas gregas famosas (Santorini ou Mykonos), aí é só comprar seu ticket para a viagem de barco saindo de Atenas. Existem vários preços, vários barcos e se quer saber minha sugestão, eu sempre viajo de Blue Star e pego cadeira numerada (air seats). A viagem é mais longa de ferry do que de barco rápido, mas é que se ventar demais o barco rápido pode chacoalhar ou nem sair do porto. Os ferries seguem pelos mares enfrentando Poseidon a torto e a direito!

Piadas a parte, a viagem é super segura e a Grécia leva muito a sério este lance do clima. Se o barco vai sair, é porque está seguro, ok? E os ferries quase não balançam, não dá medo, nem enjoo 🙂 Mas é claro que se tiver muito vento, vale a pena ter um dramim no bolso.

Tá, mas eu quero conhecer AS DUAS ILHAS GREGAS FAMOSAS: Santorini e Mykonos!!!

Se esta é a sua vontade, dedique uma semana para conhecer Santorini e Mykonos. Vá primeiro de Atenas para Santorini – fique 4 dias por lá – e depois de Santorini para Mykonos – e fique 3 dias lá 😉

Pode ser que você leu em algum lugar que  2 dias em Santorini é suficiente. Você quer só tirar meia dúzia de fotos ou quer conhecer a ilha de Santorini? Eu venho pra cá tem 10 anos e já morei aqui e até hoje não conheço todas as atrações que a ilha tem! Se alguém acha que 4 dias é muito, aff, aqui vai minha sugestão de roteiro:

dia 1: chegada na ilha + passeio em Fira a tarde, drink para ver o pôr do sol, jantar na caldeira e balada até o amanhecer

dia 2: passeio de barco para o vulcão, termas e Thirassia (VALE MUITO MUITO A PENA! me diga, quando que você vai caminhar em cima de um vulcão?) ou ainda o passeio de veleiro com festa em alto mar 😉

dia 3: Visita à região de Akrotiri, sítio arqueológico + praia vermelha + almoço na praia branca + tarde em Oia com o pôr do sol mais famoso do mundo e jantar sensacional na baía de Amoudi! 🙂

dia 4: Caminhada pelo Skaros, ou para Fira antiga, ou pelas vilas tradicionais, festa em beach bars em Perissa e Perivolos, degustação no pôr do sol nas vinícolas, jantar no Pyrgos….

TEM MAIS 🙂 Muito mais! Mas acho que vocês já entenderam! Se precisar de mais info sobre Santorini, me manda um email luana.sarantopoulos@gmail.com 🙂 Respondo com alegria!

Viagem de barco pelas ilhas gregas: “as outras ilhas”!

Chega de falar de Mykonos e Santorini. Tem muita ilha grega maravilhosa por aí pra gente explorar!! Comida boa, ilhas tradicionais, riqueza história, hospitalidade grega, tem pra todo lado na Grécia!

Então qual a melhor maneira de viajar de barco pelas ilhas gregas?

ESCOLHER UM GRUPO DE ILHAS e focar nos pontos fortes de cada uma.

Eu sei que não tem tanto material de qualidade sobre as ilhas gregas por aí (não em português, 🙁 ) mas quem pesquisar em inglês vai achar muita coisa legal. Posso comentar apenas sobre as viagens que fiz, minha opinião, ok? Então,sobre a minha experiência o que aprendi foi o seguinte:

  • Vale a pena focar nas Cíclades, se você curte o visual clássico da ilha grega branca com o mar azul (Paros, Naxos, Milos, Ios, Folegandros e por aí vai). Também é uma ótima ideia quando você quer conhecer Santorini ou Mykonos e algo mais…..Ios está tão próxima…… apenas uma hora de Santorini, Folegandros está a pouco mais do que isso 🙂 ;
  • Vale a pena ficar um bom tempo explorando uma única ilha, como Creta (10 dias, 1 mês, 1 vida)- e vale a pena ir de avião direto para Chaniá que tem um bom aeroporto e te deixa perto das belezas naturais absurdas da ilha de Creta;
  • Vale a pena escolher explorar o outro lado da Grécia, as ilhas jônicas, que estão próximas da costa Itália. Se você não está obcecado por tirar um foto da praia do “Navaggio”, em Zakynthos, fique ligado que a ilha de Kefaloniá e a grande ilha de Corfu (também conhecida como Kerkyra) são tão ou mais maravilhosas do que Zakynthos, e têm mais opções com preços melhores. Mas Zakynthos também é linda e é muito mais do que só uma praia, ok? ;
  • Vale a pena sair da rota óbvia e dar um pulo na “distante” e estonteante ilha de Karpathos (voo de menos de 2 horas de Atenas kkkk mas os gregos acham longe porque ela tá longe no mapa kkkkk) . Lá você vai ver um paraíso com cores de caribe e clima de ilha grega 🙂 Os nativos de Karpathos são sensacionais e essa ilha é um verdadeiro diamante grego bruto.

Ainda tem muita ilha linda, gente, mas vou parando por aqui…:)

Para finalizar, quero que você imagine da maneira mais vívida e intensa o cenário que vou descrever abaixo. Não consigo postar uma simples fotografia para ilustrar o que é viajar de barco pelas ilhas gregas, então é assim que começa….:)

Você entra na agencia de viagens para comprar uma passagem para alguma ilha. Você compra, foi fácil e até bem baratinho! Você já sabe que a viagem é longa, mas ok, é só carregar o Iphone e bora lá 😉 Você relaxa. Aí a coisa começa a se enrolar. Você deixa para contratar o transfer em cima da hora porque ninguém te avisou que não é tão fácil achar um táxi em 2 minutos no meio do verão grego. O motorista te pega agitado e o carro sai voando pelas ruas da ilha. Ao chegar no porto que está entupido de pessoas, cargas, carros e caminhões para todos os lados, você sente que o calor está infernal. Você não sabe o que fazer, mas o motorista grita que você tem que descer e aí começa a saga de arrastar a mala até descobrir qual é o seu barco (você não imaginava que tinha vários barcos). Quando o seu barco aponta, a multidão se agita e os chineses saem atropelando todas as pessoas, acho que eles não enxergam bem com o calor das ilhas gregas. Os gregos, em sua maioria, não entendem o conceito de FILA ou fingem que são chineses (haha! não resisti – mas não quero ofender ninguém – sorry!) e também te acotovelam e você decide que vai ter que ser bruto e rápido para subir no barco. Ufa, entrou no ferry gigante e está quase sem forças para arrastar a mala adiante, mas não sabe onde colocá-la. O jeito é subir todas as escadas para descobrir que deveria ter deixado a mala logo na entrada do barco. Não tem mais como voltar por causa da multidão que só segue um fluxo e você tem que achar um assento de qualquer maneira, porque aquele ticket baratinho que voce comprou é da cadeira não numerada, ou seja, qualquer local é seu. Ou melhor, nenhum assento é seu. Aí você vê todas aquelas pessoas que sentaram em uma cadeira, botaram o pé em outra e a bolsa em uma terceira. Você pede para usar a cadeira, a pessoa fala que está ocupada. Você tenta ainda dar algumas voltas pelo barco e inveja as pessoas que tem cadeira numerada ou assentos em primeira classe. Ai você aceita a sua realidade e vai caminhando para a parte de fora do navio. Seguindo o cheiro da comida, sente algum alívio quando passa pelos restaurantes movimentados e sai pela porta do limbo.

Encontra o mar azul, enxerga a caldeira de Santorini se despedindo aos poucos, com as casinhas brancas e as rochas negras…..o vulcão, nossa majestade também está presente.

A porta do paraíso se abre.

Aí sim, a viagem de barco pelas ilhas gregas começa.

Um videozinho antigo de uma das minhas chegadas em Santorini – para descontrair! No meu canal do Youtube tem muita coisa legal sobre as ilhas gregas – corre lá! Mil beijos!!!

Karpathos: o paraíso grego fora da rota tradicional

Hoje é dia de post sobre a fascinante e paradísiaca ilha grega de Karpathos!

Karpathos….ah? Oi? Que ilha grega que é essa? E onde que ela fica, Lulu?

Veja as dicas completas neste post aqui!

 Karpathos é o paraíso grego fora da rota tradicional das ilhas gregas famosas!

E apesar de amarmos o combo Mykonos e Santorini, também amamos conhecer ilhas novas com estrutura boa, turismo para todo tipo de viajante, atmosfera relaxante e ainda visual de tirar o fôlego.

dicas-de-karpathos-grecia

Férias é pra relaxar, né gente? E nada melhor do que dar “um pulo” até as ilhas gregas para aproveitar dias de sol no mar mediterrâneo. Mas às vezes as ilhas gregas mais famosas ficam muito muito mas muuuuuito cheias na alta temporada – ou seja – é fila para todo lado, engarrafamento e por aí vai (imagina Búzios no reveillon…só que mais cheio).

Então, pedi para um grande amigo nativo da ilha de Karpathos (esse paraíso escondido nas ilhas gregas do Dodecaneso) para dar algumas dicas para os viajantes que querem conhecer a ilha grega de Karpathos! Bora lá?

O texto abaixo é de Antonis Karanikolas e as fotos abaixo são do Instagram dele! Inspiração e carisma total!! Aproveite para dar uma espiada e começar a seguir o perfil dele, só foto bacana! 😉

Uma das primeiras coisas que alguém tem que decidir, depois de selecionar o destino para passar suas férias, é a época do ano, estação ou mês que pretende viajar. Se o tempo vai ser quente, frio, se o local será lotado ou não, se será mais econômico para ficar sobre esse período e muitos outros parâmetros são importantes na hora de planejar.

Karpathos ilhas gregas (2)

Uma vez que alguém escolhe Karpathos, você vai começar a ler em vários sites muitos comentários e sugestões, pois a ilha é um ótimo destino durante todo o verão.

 Karpathos é perfeito de meados de abril a meados de outubro!

P.S: o verão na Europa, especialmente no Mediterrâneo, dura de meados de abril a meados de outubro. E  é claro que, como nas ilhas gregas mais famosas, Karpathos também fica  cheio em julho e agosto, mas isso não significa que os serviços ficam muito mais caros.

Karpathos ilhas gregas (3)

 Karpathos é uma das maiores ilhas gregas, ou seja, os turistas ficam espalhados e a ilha não fica tão lotada!

O ponto positivo é que, devido ao grande tamanho da ilha (9 º maior na Grécia),  mesmo nos meses da alta temporada (e milhares de turistas), Karpathos não parece tão lotado, pois os turistas estão espalhados em toda a ilha. A maioria dos viajantes ficam na capital da ilha, também chamada de Karpathos (embora os habitantes locais chamem Pigadia), mas há outros lugares, como Ammoopi, Arkasa, Lefkos, aldeia de Olympos e vila de Diafani, também são lugares onde os turistas ficam durante suas férias.

Assim como existem segredos para cada lugar, há alguns segredos para Karpathos também. Se você perguntar a maioria dos moradores locais qual é o melhor momento para alguém visitar a ilha, você provavelmente não vai ouvir o que você espera (julho e agosto).

Karpathos ilhas gregas (3)

Então leia os segredos de Karpathos para descobrir qual a melhor época para visitar a ilha!

Eu prefiro Karpathos em Junho e Setembro e existem várias razões para minha opinião. Vamos enumerá-las:

  1. Os profissionais e empresários (proprietários de restaurantes, bares etc) dirão que podem oferecer melhores serviços nos meses fora da chamada ” alta temporada ”, como junho e setembro, porque o turismo durante esses meses não são tão intensos . Então, eles têm mais tempo para atendê-lo melhor e não são esgotados pela fadiga (só para esclarecer, a “alta temporada” é Julho e Agosto)
  2. Como mencionado anteriormente, um parâmetro muito importante para escolher o tempo que você vai fazer uma viagem é o clima. Karpathos é o quarto lugar da Grécia com a maior média anual de ventos com maior intensidade. De fato, muitas vezes as corridas de windsurf ocorrem aqui devido a ventos fortes e pelas longas praias disponíveis. Os nativos vão dizer (e não há nenhuma resposta garantida sobre o vento) que os melhores meses para visitar é junho e setembro, talvez setembro está ganhando com alguns votos a mais.
  3. A ilha é conhecida por suas tradições puras. Não se esqueça que, mesmo hoje em dia, há Olympos, uma aldeia muito tradicional, onde as mulheres vestem até hoje seus trajes tradicionais. Então, se você tiver sorte o suficiente para estar em um festival em junho ou setembro, ele será todo seu! A verdade é que o maior festival da ilha acontece em 15 de agosto e comemorado em algumas aldeias (como em Olympos também), mas você não pode desfrutar muito por causa da multidão. Karpathos ilhas gregas
  4. Você nunca terá que esperar em filas. Sim, no verão na Grécia você vai ter que esperar na fila no caixa eletrônico, no banco, talvez em um restaurante para comer … Não se preocupe com isso, é por isso que estamos aqui para, para ajudá-lo. Durante junho ou setembro, você provavelmente não terá que esperar em filas.
  5. Nos últimos anos, muitos de nós estão lidando com a fotografia. Amadores, com sua câmera, ou o smartphone, nós nos tornamos uma espécie de fotógrafos. Mais uma vez, não tenho certeza de que em julho e agosto você será capaz de tomar o que quiser, como você quer … As praias estão lotadas, as ruas estreitas ou caminhos nas aldeias terá sempre outras pessoas também e onde você parar. Para apreciar a vista, você estará provavelmente com alguma outra pessoa …
  6. As praias! As praias da ilha e a aldeia Olympos, são os locais mais atraentes e importantes. Embora Karpathos tenha mais de 80 praias acessíveis, com tristeza temos de informá-lo que em julho e agosto, você não vai encontrar mesmo um que não tem sequer alguns turistas. Muitas vezes, eles são despertar das 07 para alugar uma espreguiçadeira na praia. Isto significa que você não será capaz de conseguir uma cadeira, mas vai ter que se sentar na areia. Isso é permitido na Grécia, mas às vezes é um pouco cansativo. Portanto, se você imaginar que uma praia será sua (ok, quase sua), se você quiser as manhãs durante as suas férias para acordar um pouco mais tarde, então você deve pensar novamente se a vir para a ilha em julho ou agosto. Karpathos ilhas gregas (1)
  7. Outra questão importante é a disponibilidade. Quer se trate de alojamento (hotéis, quartos, etc) ou carros para alugar (nem sequer falar sobre valores, mas apenas para a disponibilidade) na altíssima temporada é mais complicado. Como escrevemos acima, a ilha é grande o suficiente para alugar um carro (se você é turista independente)e provavelmente em junho ou setembro você vai encontrar mais opções para alugar alojamento, para aluguer de automóveis. Já em julho e agosto você realmente não pode encontrar de tudo, e também será difícil com qualquer coisa que precise de reserva antecipada.
  1. Finalmente, a questão financeira é sempre um fator importante para determinar a duração final do nosso feriado. Na medida em que a altíssima temporada para visitar a ilha é julho e agosto, isso significa que os hotéis vão custar cerca de 20% mais barato em outras épocas. A verdade é que nos últimos anos, mais e mais visitantes sabem sobre os aspectos positivos de setembro, especialmente os turistas que vêm várias vezes e visitaram Karpathos no passado. Assim, os preços em setembro vem subindo, mas você ainda obtém todos outros benefícios!

Então imagine que você está em uma ilha com dezenas de praias que você pode mergulhar nas águas cristalinas azuis e é quase interiamente sua (junho – setembro). Onde a água é completamente tranquilo, absolutamente sem vento (setembro) e, em seguida, vá confortavelmente comer sua refeição tradicional grega na taverna mais próxima. As cores no céu serão mais doces eo pôr do sol mágico (setembro). Você pode encontrar moradores locais e tirar fotos das senhoras de idade em trajes tradicionais (junho – setembro).

Se você gostou dos comentários, pense bem! Talvez os meses mais adequados para você são junho e setembro!

Karpathos ilhas gregas (3)

Gostaram do post?? Eu amei as dicas que o Antonis compartilhou com a gente!! Bora para Karpathos??

Viagem pelas ilhas gregas: 45 dias em 5 minutos!

(post rápido só para você sentirem o que vem por aí!;) Muuuuita mas muuuuuita coisa legal!)

5 minutos que contam o que vivi nos 45 dias viajando pelas ilhas gregas (ilha de Santorini, ilha de Creta, ilha de Karpathos e Atenas) – sozinha, na maior parte do tempo.😊 Eu poderia escrever uma trilogia ( vocês sabem que poderia 😂😂) sobre a utilidade de um tempo a sós com os próprios pensamentos e em última instância, com suas dores mais secretas. Mas vou apenas dizer que adoro ficar sossegada, porque sozinha, amigos, eu nunca estou! Com Deus ao meu lado, com as pessoas que trabalham comigo, com o carinho das noivas, com apoio da família, com o amor do meu amor e com a companhia eterna de vocês, por aqui, 24 por dia! Rindo e chorando, nos dias bons e nos não tão bons, o importante é seguir em frente 😍💟💖 que os meus “bons dias” tenham sido animadores para alguns de vocês, que sirva de gás para a realização do sonho de viajar para a Grécia, de casar em Santorini ou de ser uma pessoa melhor! FÉ EM Deus sempre e bola pra frente *** programando as próximas viagens 😂😂😂 #rodinhanope

45 dias em 5 minutos!! Só com os vídeos de 10 segundos do Instragram 😉 Boa semana!