Templos da China: o que esperar?

Uma das coisas mais loucas da China são os famosos e belíssimos templos budistas, espalhados por todo o território. Afinal, o que se poderia esperar de um país que tem uma população gigante predominantemente budista?

É aí que está o X da questão. Pelo que fui informada em terra chinesas, o Partido não proíbe nem apoia nenhuma religião e existe alguma liberdade religiosa (mas não me pergunte como funciona). Assim, para visitar os templos é preciso pagar.

Tudo bem que o valor não é tãaaao alto assim, mas é definitivamente mais alto do que se cobra na porta da Basílica de San Marco de Veneza e até na Santíssima Trindade de Tiradentes. Eu sou uma grande frequentadora de templos religiosos de todos os tipos  nunca vida nada mais caro do que um templo budista na China!

Então, pensa comigo: se você tivesse que pagar caro para ir rezar, você iria? Só se fosse muito dedicado mesmo,senão faria sua oração de casa né?! Moral da história: na China, eu não senti nada, nadica de nada, dentro dos templos. Não senti fé, nem energia boa, aquela vibe gostosa e aconchegante, nada disso. Me parecia apenas mais um templo, uma escola, um museu, um ponto turístico.

Eu fiquei calada com a minha impressão, devia ser coisa minha. Afinal, estávamos em Dubai antes e na Turquia no ano passado e nada é tão forte quanto a energia dentro de uma Mesquita. Quando começa o chamado para oração então, até arrepio (Tá, #omaridopira)! Adoro mesmo e até chorei quando entrei na Mesquita Azul de Istambul pela primeira vez, mas nos templos budistas chineses, bah, nem um arrepiozinho na espinha.

Frustada com tanto ou melhor, com tão pouco envolvimento emocional da minha parte, perguntei para o maridão se ele estava gostando. “É muito bonito, mas meio sem graça, né? O Templo de Cotia é muito mais massa, vamos voltar lá quando estivermos em São Paulo”. E ele estava certo, o templo budista do interior de São Paulo é lindo, bem cuidado, super lotado e acima de tudo emociante até dizer chega.

E o que se pode esperar dos templo da China? Bem, muita beleza e cuidado na construção, curiosidades da cultura milenar e do feng shui, inúmeros Budas para comprar e algum cheiro de incenso. E quem culpar? Ninguém. É só aproveitar que você está ali e fazer aquele agradecimento para o seu Deus 🙂 Foi o que eu fiz e recomendo. e da próxima vez, incluir na viagem um pulo no Tibet e aí sim, sentir aquela energia maravilhosa dos monges! 😉

Posto algumas fotos do Templo do Buda de Jade e do Lama Templo.

Templo Lama
Templo Lama
Templo Lama
Templo Lama
Templo Lama
Templo Lama
Templo Lama
Templo Lama
China Jade buda templo
China, Jade Buda templo
China, Jade Buda templo
China, Jade Buda templo
China, Jade Buda templo
China, Jade Buda templo
China, Jade Buda templo
China, Jade Buda templo
China, Jade Buda templo
China, Jade Buda templo
China, Jade Buda templo
China, Jade Buda templo

2 comentários sobre “Templos da China: o que esperar?

  1. Que o lugar é lindo não se discute, acho que o fato de saber que é pago perde a “magia” de ser algo puro, algo de amor.
    Já entramos sabendo que é puro comercio, mas que é bem lindo ai dentro isto é.

    Abraços ♥

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *