Cultura Grega,  Grécia,  Lulu no País das Maravilhas: Especial Grécia,  News,  Pensamento do dia,  Viagens,  Vídeos

Teste: O que você sabe sobre Santorini?

Queridos leitores!

Começa a série Lulu no País das Maravilhas: Especial Grécia, finalmente! Estou super animada para contar para vocês tudo que eu já li, vi e vivi  na Grécia e em especial sobre Santorini e Atenas. Mas será que eu sei tanta coisa assim!?

Como vocês sabem, eu vivo mesmo no meu País das Maravilhas, então o que eu falo deve ser pesado com alguma moderação…ou não! Você decide! Tudo que sei sobre Santorini é fruto de um compilado de informações de diversas fontes: leituras feitas no Brasil, programas de TV internacionais, vídeos do youtube. Mas digo que a parte mais relevante das informações eu descobri quando vivi na ilha: a partir de relatos dos guias do vulcão que são santorinhós nativos e de moradores simples da ilha que escutam histórias de gerações e gerações e nada conhecem além daquele vulcão e de alguns livros que leram na escola.

Vamos lá: você acha que Santorini é a ilha grega mais famosa, mais chique e mais bonita, certo!? Bem, você está corretíssimo, mas pode ter pulado algumas partes da história. Santorini é um nome italiano para a ilha de Thera, que é o nome grego. Thera era o nome antigo e dizem alguns historiadores que este era o nome da ilha que foi afundada na maior erupção vulcânica da humanidade. Thera para os gregos, com o tempo virou Firá, que é o nome da capital da ilha e ainda é o nome preferido para se referir a ilha pelos antigos pescadores caricatos nos portos.

Agora que já sabe o nome real de Santorini, vou te contar como ela apareceu no mapa, ou melhor como sumiu do mapa. A ilha tinha um formato de anel e no seu centro e ao seu redor, tinha aquele marzão azul estonteante que eu conheço bem. A civilização que lá viveu, na vila de Akrotiri (teremos post diretamente de lá, eeehhh!) era  bem evoluída e pioneira nas práticas de comércio com toda a região, inclusive com a África e Ásia. Como esses caras faziam isso, eu não sei, mas só para você entender esta civilização existiu antes da grega, eles eram algo entre os minóicos de Creta e os micênicos do contimente, uau! 😉

Então, com toda esta evolução, parece que o povo de Santorini … ops….! de Thera, era bem soberbo e  audacioso e isso gerou uma fúria dos deuses (você, com certeza, já ouviu falar desses deuses gregos nervosos!). Isto não sou eu que estou falando, li em um livro que um guia do vulcão me emprestou (enquanto eu treinava e quase virei uma guia de Atlântida também, not bad at all para uma imigrante hein?!). E então a tal da “fúria dos deuses” descrita pelos contadores de lendas, foi uma das maiores erupções vulcânicas da história do mundo, de acordo com os geólogos. E assim, morreu Thera e nasceu Santorini.

Agora com formato de meia lua, grande vulcão ao centro, Thirassia, Nea Kameni e Palea Kameni, Santorini se impõe frente as Ilhas Cíclades. Quando vejo os cruzeiros glamourosos ao lado dos pequenos barcos de pescadores, os hotéis e cafés luxuosos cercado de jovens santorinhós caçando pombos africanos para o jantar, suas motocas caindo aos pedaços sendo ultrapassadas pelos smarts conversíveis novinhos, penso que os anéis de terra cercado pelos anéis de mar da tal aclamada Atlântida de Platão descreve perfeitamente as várias facetas da ilha de Thera.

Se me perguntarem, digo que Santorini se impõe frente a todas as ilhas do mundo. Para mim, fã número um confessa e propagandista nata, não há lugar no mundo em que me sinta mais próxima de Deus. O círculo do paradoxo se fecha: este lugar que um dia foi tão cruelmente punido pelos deuses do Olimpo.

Quer ver tudo isso mais de perto!? Assista o vídeo que eu fiz, ainda navio, chegando em Santorini: 

Ei gente, aqui é a Lulu. Sou de família grega e italiana e morei em Santorini. Em 2014, tive o prazer de me casar na ilha de Santorini, lugar mais lindo do mundo! Moro em Amsterdam e viajo todo verão para a Grécia, para realizar o sonho de quem quer casar em Santorini. Pergunte que quiser. 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *